Perturbações Ecológicas Fenómenos Naturais

Incêndios de causas Naturais

Incêndio florestal no estado do Arizona (EUA)

Os ecossistemas são frequente afetados por incêndios. Na sua maioria são provocados por humanos, embora possam também ter causas naturais.

Descrição

Os incêndios florestais são catástrofes naturais (ou antrópicos) graves, pois podem consumir vastas áreas da vegetação de um ecossistema.

Exemplos

Todos os anos, Portugal é devastado por incêndios. Na sua maioria são de origem antrópica, mas por exemplo, os incêndios na ilha da Madeira em 2016, tiveram origens naturais (uma vaga de calor tropical assolou a ilha).

Incêndios na Madeira de 2016

Um outro exemplo são os fogos que ocorreram recentemente na Sibéria (Rússia) qu devastaram enormes áreas da floresta boreal. Estes incêndios ocorreram em consequência do verão mais quente alguma vez registado no local.

Incêndios Portugal continental

Causas

Naturalemnte, os incêndios florestais podem ocorrer influenciados por:

  • Altas radicações UV que secam a cobertura vegetal; o que em conjunto com a baixa humidade e o intenso calor promove a combustão espontânea.
  • Descargas elétricas durante as tempestades (relâmpagos).
Yosemite National Park

Consequências

As consequências de um incêndio dependem ecossistema onde o incêndio ocorre.

No entanto, qualquer incêndio é uma forma de rutura dos ciclos biogeoquímicos do local, dando inicio a uma nova sucessão ecológica secundária.

  • Redução da biodiversidade do ecossistema;
  • Redução da fertilidade do solo;
  • Deslizamentos e cheias (aumento da erosão do solo e perda da permeabilidade)

Contaminação dos lençóis freáticos (infiltração de substâncias tóxicas criadas)

Assim, a cobertura vegetal desaparece; as sementes das plantas podem também desaparecer; as espécies de fauna podem perecer...

...começando uma nova sucessão ecológica.

Entre as consequências dos incêndios pode, porventura existir uma consequência proveitosa. Quando as espécies vegetais ardem deixam uma camada de cinzas nutritivas que pode enriquecer o solo.

Para além das consequências diretas para o ecossistema, os incêndios florestais emitem enormes quantidades de CO2 para a atmosfera, que agravam ainda mais o efeito de estufa, que provoca um aumento das temperatuas, que podem resultar num novo incêndio.

Formas de prevenção e minimização

Vulcanismo

Indonésia 2009

Descrição

O vulcanismo é um fenómeno natural geológico provocado pela lava que é expelida do interior da terra juntamente com cinzas, gases e outros materiais.

Exemplos

Vulcão Etna - ilha italiana da Sicília ; 23 de janeiro 2017

Vulcão Colima, no sudoeste do México 18 Dec 2016

Causas

Entre o centro de ferro fundido e a superfície terrestre existe o manto. Quando as pedras do manto se derretem elas transformam-se em magma que chegam à superfície através da crosta terrestre. Quando a pressão é muito forte as rochas que formam o vulcão racham e assim, os vulcões entram em erupção.

Consequências

Os vários perigos do vulcanismo provocam vários incidentes que perturbam as comunidades biológicas.

  • Escoladas de lava_provocam incêndios e criam uma nova crusta superficial.
  • Libertação de gases_aumenta o efeito de estufa.
  • Cinzas_cobrem o céu com uma camada cinzenta, impedindo a penetração da luz; criam um novo solo.
  • Nota: as lavas expelidas também podem formar ilhas.

Assim, o vulcanismo pode iniciar uma nova sucessão ecológica secundária (quando provoca incendios por exemplo) ou uma sucessão primária (quando se forma por exemplo uma ilha vulcânica, ou uma esconda de lava cobre completamente um ecossistema).

Formas de prevenção e minimização

Deve-se identificar possíveis pontos de risco para, assim controlar o avanço de escoadas através de canais e barreiras (por exemplo).

Espécies invasoras

Defenição

Uma espécie exótica é uma espécie que vive forado seu habitat original. As espécies introduzidas num dado habitat podem apresentar vantagens competitivas em relação às nativas e proliferar no novo habitat, contribuindo para a perda da biodiversidade das espécies nativas.

Exemplos

Existem vários exemplos já identificados de espécies exóticas que se tornaram problemáticas em Portugal e noutros países.

Esta é uma lista das espécies que foram invasoras pelo Estado em Portugal.

  • Gambúsia
  • Perca-sol
  • Caranguejo-peludo-chinês
  • Ameijoa-asiática
  • Azola
  • Chorão
  • Estramónio
  • Jacinto-de-água
  • Háquia-folha-de-salgueiro
  • Háquia-espinhosa
  • Incenso
  • Erva-da-fortuna
Acácia

Causas

As espécies invasoras podem surgir num habitat que não o seu por vários motivos:

Por exemplo, se uma ave migratória trouxer nas suas penas sementes de uma determinada planta e as transporte para um habitat que não o seu, e se a planta encontrar uma situação favorável ao seu desenvolvimento, torna-se uma espécie invasora.

Consequências

A perda de uma parte da biodiversidade de um ecossistema e em casos extremos, da destruição desse ecossistema (se uma praga comer todas as plantas os herbívoros deixam de ter alimento, e por sua vez os carnívoros também).

Formas de prevenir e minimizar

O surgimento de espécies invasoras está associado ao aquecimento global. Assim minimizar o nosso impacto no ambiente pode ajudar a que não surjam espécies invasoras.

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.