Loading

Terceiro Domingo do Tempo Comum Ano B — São Paulo, 21 de janeiro de 2018

Prelúdio

Aclamação [Todos]

Bendito seja Deus, o Pai!

Bendito seja o Filho!

Bendito seja o Espírito!

Que tua presença encha nossas vidas,

hoje e sempre,

de ternos afetos de misericórdia

para com todos os seres criados por Ti.

Benditos sejam todos que vêm em nome de Adonai!

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito. Amém.

Oração [Dirigente]

Leitura do Salmo 95,1–7c

1 Vinde, cantemos ao Senhor, com júbilo,

celebremos o Rochedo da nossa salvação.

2 Saiamos ao seu encontro, com ações de graças,

vitoriemo-lo com salmos.

3 Porque o Senhor é o Deus supremo

e o grande Rei acima de todos os deuses.

4 Nas suas mãos estão as profundezas da terra,

e as alturas dos montes lhe pertencem.

5 Dele é o mar, pois ele o fez;

obra de suas mãos, os continentes.

6 Vinde, adoremos e prostremo-nos;

ajoelhemos diante do Senhor, que nos criou.

7 Ele é o nosso Deus, e nós, povo do seu pasto

e ovelhas de sua mão.

Hino “Louvor ao Trino Deus” [TD, 72]

Santo! Santo! Santo! Deus onipotente!

Cantam de manhã nossas vozes com ardor.

Santo! Santo! Santo! Bom e verdadeiro!

És Deus triúno, excelso Criador!

Santo! Santo! Santo! Todos os remidos,

Juntos com os anjos, proclamam teu louvor.

Antes de formar-se o firmamento e a terra,

Eras, e sempre és, e hás de ser, Senhor.

Santo! Santo! Santo! Nós, os pecadores,

Não podemos ver tua glória sem tremor.

Tu somente és santo; só tu és perfeito,

Deus soberano, imenso em teu amor!

Santo! Santo! Santo! Deus onipotente!

Tuas obras louvam teu nome com fervor.

Santo! Santo! Santo! Justo e compassivo!

És Deus triúno, excelso Criador!

Oração de Adoração

Dedicação dos Dízimos e Ofertas

Cântico “Teu Povo”

É o teu povo aqui presente,

Todos numa só voz, declarando que só tu és grande

Exaltamos teu doce nome

Pelo amor, pela cruz, por teu filho Jesus

Pois és santo, sim, és digno

De louvor e de ser adorado.

És bondoso, Pai querido,

Dentre todas as coisas tu és verdadeiro Senhor.

Oração de Gratidão

Interlúdio

Leitura do Salmo 62,5–12

Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa,

porque dele vem a minha esperança.

Só ele é a minha rocha, e a minha salvação,

e o meu alto refúgio; não serei jamais abalado.

De Deus dependem a minha salvação e a minha glória;

estão em Deus a minha forte rocha e o meu refúgio.

Confiai nele, ó povo, em todo tempo;

derramai perante ele o vosso coração;

Deus é o nosso refúgio.

Somente vaidade são os homens plebeus;

falsidade, os de fina estirpe;

pesados em balança,

eles juntos são mais leves que a vaidade.

Não confieis naquilo que extorquis,

nem vos vanglorieis na rapina;

se as vossas riquezas prosperam,

não ponhais nelas o coração.

Uma vez falou Deus,

duas vezes ouvi isto:

Que o poder pertence a Deus,

e a ti, Senhor, pertence a graça,

pois a cada um retribuis

segundo as suas obras.

Oração [Silenciosa]

Hino “Senhor, Eu Preciso de Ti” [ TD, 159]

Eu creio, Senhor, na divina promessa,

Vitórias já tive nas lutas aqui,

Contudo, é mui certo que a gente tropeça:

Por isso, Senhor, eu preciso de ti.

A luz que me guia no escuro caminho,

Fulgura de cima, do Sol criador,

Contudo, não posso segui-lo sozinho:

Por isso eu preciso de ti, meu Senhor.

Bem sei que nas preces eu posso buscar-te,

Jamais dessa bênção na vida eu descri,

Contudo, é possível que eu dela me aparte:

Por isso, Senhor, eu preciso de ti.

Esforços da terra, precário destino,

Empenho dos homens, riqueza, o que for,

Não valem a bênção do reino divino:

Por isso eu preciso de ti, meu Senhor.

Leitura

Quando o sol desponta clareando o dia

Olha-me, Senhor.

Quando o dia se inicia

trazendo as responsabilidades que me cabem,

Abençoa-me, Senhor.

Quando eu faltar com a caridade

e me deixar invadir pelo egoísmo,

Perdoa-me, Senhor.

Quando meus passos se desviarem

do caminho da luz,

Faze-me retornar, Senhor.

Quando a provação sobrevier

e meu coração se encher de angústia,

Fortalece-me, Senhor.

Quando a impaciência, a desconfiança

e o temor me assaltarem,

Ajuda-me a perseverar, Senhor.

Quando o desamor, a injustiça

e a falta de solidariedade me atingirem,

Protege-me, Senhor.

Em todos os dias de minha vida. Amém.

Oração [Audível]

Cântico 98 – “Agora e Sempre”

Ao Deus que nos guarda de tropeçar,

Para nos apresentar puros diante da Sua glória.

Ao único Deus, Salvador,

Por meio de Cristo, o Senhor,

Majestade e glória, poder e reino,

Antes e agora e para todo o sempre.

Oração de Louvor

Culto Infantil

Leitura de Jonas 3,1–10

1 Veio a palavra do Senhor, segunda vez, a Jonas, dizendo: 2 Dispõe-te, vai à grande cidade de Nínive e proclama contra ela a mensagem que eu te digo. 3 Levantou-se, pois, Jonas e foi a Nínive, segundo a palavra do Senhor. Ora, Nínive era cidade mui importante diante de Deus e de três dias para percorrê-la. 4 Começou Jonas a percorrer a cidade caminho de um dia, e pregava, e dizia: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida.

5 Os ninivitas creram em Deus, e proclamaram um jejum, e vestiram-se de panos de saco, desde o maior até o menor. 6 Chegou esta notícia ao rei de Nínive; ele levantou-se do seu trono, tirou de si as vestes reais, cobriu-se de pano de saco e assentou-se sobre cinza. 7 E fez-se proclamar e divulgar em Nínive: Por mandado do rei e seus grandes, nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas provem coisa alguma, nem os levem ao pasto, nem bebam água; 8 mas sejam cobertos de pano de saco, tanto os homens como os animais, e clamarão fortemente a Deus; e se converterão, cada um do seu mau caminho e da violência que há nas suas mãos. 9 Quem sabe se voltará Deus, e se arrependerá, e se apartará do furor da sua ira, de sorte que não pereçamos?

10 Viu Deus o que fizeram, como se converteram do seu mau caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha dito lhes faria e não o fez.

Mensagem — Rev. Marcelo Smargiasse

Celebração da Santa Ceia

Leitura

Jesus Cristo, pão pra nossa fome de solidariedade.

Jesus Cristo, vinho para nossa sede de plenitude.

Temos fome e sede.

Temos necessidade de sinais visíveis

da Tua graça invisível.

Serve-nos Teus sacramentos,

primeiros frutos do Reino,

nostalgia de nossa alma.

Concede-nos a graça de brincar nos dias de descanso...

E que nossa comunidade seja

sinal, aperitivo, carícia do teu Reino. Amém.

Hino “Amor que Vence” [TD, 39]

Amor, que por amor desceste!

Amor, que por amor morreste!

Ah! Quanta dor não padeceste!

Minha alma vieste resgatar

E meu amor ganhar!

Amor, que com amor seguias

A mim, que sem amor tu vias!

Oh! Quanto amor por mim sentias,

Eterno Deus, Senhor Jesus,

Sofrendo sobre a cruz!

Amor, que tudo me perdoas,

Amor, que exaltas e abençoas

Um réu a quem tu te afeiçoas!

Vencido, ó Salvador, por ti,

Teu grande amor senti!

Amor sublime, que perduras,

Que em tua graça me seguras,

Cercando-me de mil venturas!

Aceita, agora, ó Salvador,

O meu humilde amor!

Oração e Bênção

Poslúdio
Created By
Marcelo Smargiasse
Appreciate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.