Loading

Galeria: Dia das Nações Unidas Momentos lusófonos na ONU

No dia 20 de maio de 2002, o secretário-geral Kofi Annan visitou Timor-Leste para participar nas celebrações da independência do país. Na fotografia, Annan, de camisa branca, vê a bandeira do país ser erguida. Foto: ONU/Sergey Bermeniev
Franco Nogueira, que chefiou a primeira delegação de Portugal na ONU, representou o país quando a sua bandeira foi levantada pela primeira vez na sede em Nova Iorque, a 9 de março de 1956. No mesmo dia, outras 16 nações tornaram-se membros. Foto: ONU
A Guiné-Bissau juntou-se à organização no dia 18 de setembro de 1974. O país foi representado pelo seu comissário para os assuntos estrangeiros, Victor Saúde Maria. Bangladesh e Granada tornaram-se membros no mesmo dia. Foto: ONU/Teddy Chen
Nesta imagem, é possível ver Pedro Leão Velloso, ministro de Estado para os Negócios Estrangeiros do Brasil, assinar a Carta das Nações Unidas, numa cerimônia a 26 de junho de 1945. A organização apenas teria o seu começo oficial passados quatro meses, a 24 de outubro do mesmo ano. Foto: ONU
O dia 18 de setembro de 1975 marcou a entrada de três países lusófonos na organização. Nesta fotografia, é possível ver as bandeiras de Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Moçambique a serem hasteadas, tornando os países no 139º, 140º e 141º membros da ONU, respetivamente. Foto: ONU/Teddy Chen
Angola tornou-se o país-membro número 146 da ONU em 1976, dois anos após ter conquistado a sua independência. Na imagem, a bandeira do país é içada na sede da ONU, em Nova Iorque, a 1 de dezembro desse ano. Foto: ONU/Saw Lwin

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.