Décimo Quarto Domingo Tempo comum, Ano A — São Paulo, 13 de agosto de 2017.

Prelúdio

Invocação

Tu és bem-vindo ao nosso meio,

Deus bendito, Eterno Pai.

A tua presença nos alegra,

tua bondade nos atrai.

Teus filhos somos e teu povo;

aqui reunidos, vem, Senhor.

Dá-nos beber teu vinho novo.

Recebe, em troca, o nosso amor.

Tu és bem-vindo ao nosso meio,

Cristo, ó Filho de Davi.

Servir-te sempre é o nosso anseio.

Dedicamo-nos a ti.

Teus servos somos, coerdeiros.

Teus mandamentos, nossa luz.

Tu és perfeito, és o primeiro,

Amado Deus, Senhor Jesus.

Tu és bem-vindo ao nosso meio,

Santo Espírito de amor

Que lanças fora todo medo.

Vero Deus consolador.

Selados fomos com teu selo.

Garantes nossa redenção.

Vem nos encher de santo zelo,

Aquece nossa comunhão.

Consolador, Senhor Jesus, Eterno Pai. Amém.

Hino “Louvores a Deus” [TD, 188]

Louvores a Deus, mui sinceros louvores,

Tributa a minha alma com grande fervor;

Só tu és a fonte de graça e favores,

Divina promessa, recursos de amor.

Louvar-te, Senhor, meu desejo constante,

Meus votos ardentes, empenho sem par;

Louvar-te na vida, no lar ou distante,

Sozinho, ou na igreja, por todo lugar.

Aceita, Senhor, a expressão de minha alma,

Tributo de graças, pois tudo me dás:

Nos dias de lutas, nas horas de calma,

Contigo, Senhor, tenho a benção da paz.

Não cesse em meus lábios o canto sincero

De gratos louvores, tributo leal;

Vencer a jornada contigo eu espero,

Por bênção divina, favor paternal.

Leitura de 1Reis 19,9-18

Ali, entrou numa caverna, onde passou a noite; e eis que lhe veio a palavra do Senhor e lhe disse: Que fazes aqui, Elias? Ele respondeu: Tenho sido zeloso pelo Senhor, Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derribaram os teus altares e mataram os teus profetas à espada; e eu fiquei só, e procuram tirar-me a vida. Disse-lhe Deus: Sai e põe-te neste monte perante o Senhor. Eis que passava o Senhor; e um grande e forte vento fendia os montes e despedaçava as penhas diante do Senhor, porém o Senhor não estava no vento; depois do vento, um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto; depois do terremoto, um fogo, mas o Senhor não estava no fogo; e, depois do fogo, um cicio tranquilo e suave. Ouvindo-o Elias, envolveu o rosto no seu manto e, saindo, pôs-se à entrada da caverna. Eis que lhe veio uma voz e lhe disse: Que fazes aqui, Elias? Ele respondeu: Tenho sido em extremo zeloso pelo Senhor, Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derribaram os teus altares e mataram os teus profetas à espada; e eu fiquei só, e procuram tirar-me a vida. Disse-lhe o Senhor: Vai, volta ao teu caminho para o deserto de Damasco e, em chegando lá, unge a Hazael rei sobre a Síria. A Jeú, filho de Ninsi, ungirás rei sobre Israel e também Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, ungirás profeta em teu lugar. Quem escapar à espada de Hazael, Jeú o matará; quem escapar à espada de Jeú, Eliseu o matará. Também conservei em Israel sete mil, todos os joelhos que não se dobraram a Baal, e toda boca que o não beijou.

Cântico “Eu te Busco”

Eu te busco, te procuro oh Deus

No silêncio tu estás

Eu te busco, toda hora espero em Ti,

revela-te a mim

Conhecer-te eu quero mais

Senhor te quero

Quero ouvir Tua voz

Senhor te quero mais

Quero tocar-Te

Tua face eu quero ver

Senhor te quero mais

Prosseguindo para o alvo eu vou

A coroa conquistar

Vou lutando, nada pode me impedir,

eu vou Te seguir

Conhecer-Te eu quero mais

Oração

Saudação [Dirigente]

Coral — “Louvor a Deus”

Interlúdio

Oração Silenciosa

Leitura

Favoreceste, Senhor, a tua terra;

restauraste a prosperidade de Jacó.

Perdoaste a iniquidade de teu povo,

encobriste os seus pecados todos.

A tua indignação, reprimiste-a toda,

do furor da tua ira te desviaste.

Restabelece-nos, ó Deus da nossa salvação,

e retira de sobre nós a tua ira.

Estarás para sempre irado contra nós?

Prolongarás a tua ira por todas as gerações?

Porventura, não tornarás a vivificar-nos,

para que em ti se regozije o teu povo?

Mostra-nos, Senhor, a tua misericórdia

e concede-nos a tua salvação. [Salmo 85,1-7]

Oração Silenciosa

Hino “Vivificação” [TD, 168]

Tu, que, sobre a amarga cruz,

Revelaste teu amor;

Tu que vives, ó Jesus!

Vivifica-nos, Senhor!

Vem! Oh! Vem, Jesus, Senhor,

Nossas almas despertar!

Com teu santo e puro amor,

Vem, Senhor! Vem inflamar!

Oh! Vem! Oh! Vem

Nossas almas inflamar.

Vem agora consumir

Tudo quanto, ó Salvador,

Quer, altivo, resistir

Ao teu brando e doce amor!

Leitura

Deus, Pai que tudo perdoas,

Aproxima-te de nós,

estende-nos tuas mãos,

pois, sem ti, Senhor, nada somos

e nada seremos. [Alexandre Filordi]

Coral — “Oração pela Paz”

Interlúdio

Leitura [Todos]

Rendei graças ao Senhor, invocai o seu nome,

fazei conhecidos, entre os povos, os seus feitos.

Cantai-lhe, cantai-lhe salmos;

narrai todas as suas maravilhas.

Gloriai-vos no seu santo nome;

alegre-se o coração dos que buscam o Senhor.

Buscai o Senhor e o seu poder;

buscai perpetuamente a sua presença. [Salmo 105,1-4]

Cântico “Em Espírito e em Verdade” [TD, 133]

Em espírito, em verdade

Te adoramos, te adoramos

Em espírito, em verdade

Te adoramos, te adoramos

Rei dos reis, e Senhor

Te entregamos nosso viver.

Rei dos reis, e Senhor

Te entregamos nosso viver.

Pra te adorar, ó Rei dos reis,

Foi que eu nasci, ó rei Jesus.

Meu prazer é te louvar,

Meu prazer é estar nos átrios do Senhor

Meu prazer é viver na casa de Deus

Onde flui o amor.

Oração

Culto Infantil

Leitura de Mateus 14,22–33

Logo a seguir, compeliu Jesus os discípulos a embarcar e passar adiante dele para o outro lado, enquanto ele despedia as multidões. E, despedidas as multidões, subiu ao monte, a fim de orar sozinho. Em caindo a tarde, lá estava ele, só. Entretanto, o barco já estava longe, a muitos estádios da terra, açoitado pelas ondas; porque o vento era contrário. Na quarta vigília da noite, foi Jesus ter com eles, andando por sobre o mar. E os discípulos, ao verem-no andando sobre as águas, ficaram aterrados e exclamaram: É um fantasma! E, tomados de medo, gritaram.

Mas Jesus imediatamente lhes disse: Tende bom ânimo! Sou eu. Não temais! Respondendo-lhe Pedro, disse: Se és tu, Senhor, manda-me ir ter contigo, por sobre as águas. E ele disse: Vem! E Pedro, descendo do barco, andou por sobre as águas e foi ter com Jesus. Reparando, porém, na força do vento, teve medo; e, começando a submergir, gritou: Salva-me, Senhor! E, prontamente, Jesus, estendendo a mão, tomou-o e lhe disse: Homem de pequena fé, por que duvidaste? Subindo ambos para o barco, cessou o vento. E os que estavam no barco o adoraram, dizendo: Verdadeiramente és Filho de Deus!

Mensagem — Rev. Marcelo Smargiasse

Oração

Bênção

Amém Tríplice

Poslúdio
Created By
Marcelo Smargiasse
Appreciate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.