Terceiro Domingo Do Tempo Comum — Ano A | São Paulo, 22 de Janeiro de 2017

Prelúdio

Leitura [Todos]

Deus de toda graça e bondade,

eis-nos aqui em tua presença

para celebrar a vida em ti.

Tu és a nossa luz,

tu és nossa esperança e vida,

tu és a alegria e salvação.

Por Cristo Jesus, nosso Senhor,

acolhe-nos e faz em nós morada.

Que o teu Espírito aja em nós

e nos inspire,

transtorne e transforme.

Deus da Luz, agracia-nos hoje e sempre. Amém. [Marcelo Smargiasse]

Hino “Invocação” [TD, 68]

Eterno Pai! Teu povo congregado,

Humilde implora a tua graça aqui!

No dia para o culto reservado

Com esperança olhamos para ti!

Teu santo livro, ó grande Deus, cercamos

Com fé singela e reverente amor,

E, como atentos filhos, procuramos

Ciência na palavra do Senhor!

Jesus! Aos teus benditos pés sentados,

Queremos teu conselho receber,

E, sendo por ti mesmo doutrinados,

De mais em mais na santa fé crescer!

Do mundo e seus encargos retirados,

Nós vimos descansar em Ti, Senhor,

Mirando os ricos bens entesourados

Na plenitude do teu vasto amor!

Consola os teus, Espírito Divino,

Desfaze a dor dos pobres corações;

E, com a luz do teu celeste ensino,

Vem aclarar as santas instruções;

Aviva em nós as forças da memória,

O entendimento, a fim de conhecer

O Rei dos céus, o Cristo, cuja glória

Enleva os santos anjos de prazer!

Leitura

T: O Senhor é a minha luz e a minha salvação;

L1: de quem terei medo?

T: O Senhor é a fortaleza da minha vida;

L2: a quem temerei?

L3: Uma coisa peço ao Senhor,

e a buscarei:

T: que eu possa morar na Casa do Senhor

todos os dias da minha vida,

para contemplar a beleza do Senhor

e meditar no seu templo. [Salmo 27,1.4]

Cântico “Brilha, Jesus” [TD, 151]

Vejo a luz do Senhor que brilha,

Bem no meio da trevas, brilha.

Jesus Cristo é a luz deste mundo.

Nos acorda do sono profundo.

Brilha em mim, brilha em mim!

Brilha Jesus, mostra ao mundo a luz de Deus Pai.

Espírito de Deus, vem, refulge em nós.

Faz transbordar sobre os povos tua graça e perdão.

Vem ordenar que haja luz, ó Senhor.

Eis me achego ao teu trono incrível,

O mais finito ao intangível.

Por teu sangue precioso eu ouso entrar.

Minhas sombras da alma vem dissipar.

Brilha em mim, brilha em mim!

Contemplando Tua majestade,

Teu reflexo em nossas faces,

Cada dia de glória em glória,

Mostre sempre a Tua história.

Brilha em mim, brilha em mim!

Saudação [Dirigente]

Oração [Dirigente]

Leitura [L1]

Como no passado ele menosprezou a terra de Zabulon e a terra de Naftali, assim no tempo vindouro cobrirá de glória o caminho do mar, o Além do Jordão, a Galileia dos pagãos.

O povo que andava nas trevas viu uma grande luz,

uma luz raiou para os que habitavam uma terra sombria.

Multiplicaste o povo, deste-lhe grande alegria;

eles alegram-se na tua presença como se alegram os ceifadores na ceifa,

como se regozijam os que repartem os despojos.

Porque o jugo que pesava sobre eles,

o bastão posto sobre seus ombros, a vara do opressor,

tu os despedaçaste como no dia de Madiã.

Com efeito, todo calçado que pisa ruidosamente no chão, toda a veste que se revolve no sangue

serão queimados, serão devorados pelo fogo.

Porque um menino nos nasceu... um filho nos foi dado... [Isaías 8,23b—9,5a, BJ]

Interlúdio

Leitura [L2]

Ouve, Senhor, a minha voz; eu clamo;

compadece-te de mim e responde-me.

Ao meu coração me ocorre: Buscai a minha presença;

buscarei, pois, Senhor, a tua presença.

Não me escondas, Senhor, a tua face,

não rejeites com ira o teu servo;

tu és o meu auxílio,

não me recuses, nem me desampares,

ó Deus da minha salvação. [Salmo 27,7-9]

Oração Silenciosa

Cântico “Logo de Manhã” [TD, 223]

Logo de manhã, quero te buscar,

tua voz ouvir, teu amor sentir

e estender as mãos para te louvar

derramar meu coração sobre teu altar.

Pois tu sabes bem tudo quanto há em mim;

que vou te seguir e te amar até o fim.

E no fim do dia, quando o sol se for,

te adorarei, te darei louvor;

mesmo escura a noite, brilha a tua luz

e em teus braços eu descanso, meu Senhor Jesus.

Oração Silenciosa

Leitura

L1: No princípio, o Espírito pairava sobre o caos

e Deus disse: “Haja luz!”. E a luz se fez!

L2: Entra, Senhor, nosso Deus, com tua luz

em todos os planos de nossa existência;

entra em todas as nossas angústias e alegrias;

em nossa esperança e paz;

entra em nossa razão de viver;

entra e, se quiseres, faz em nós tua morada.

L3: Pertencem a ti a verdadeira luz, a alegria,

o poder, a honra, a vitória;

porque teu é tudo quanto existe

nos céus e na terra.

T: Nem sempre compreendemos tua luz.

Criamos outras luzes que brilham e ofuscam...

Diante de tantas luzes que não iluminam,

recorremos a ti!

Querido Deus,

acolhe nossos corações contritos e pequenos

diante de tua luz! Amém. [Inês de França Bento]

Oração Silenciosa

Interlúdio

Cântico “De Todas as Tribos” [TD, 121]

De todas as tribos, povos e raças,

muitos virão te louvar.

De tantas culturas, línguas e nações,

no tempo e no espaço, virão te adorar.

Bendito seja sempre o Cordeiro,

Filho de Deus, raiz de Davi.

Bendito seja o seu Santo nome,

Cristo Jesus, presente aqui.

Remidos, comprados, grande multidão,

muitos virão te louvar.

Povo escolhido, teu reino e nação,

no tempo e no espaço, virão te adorar.

E a nós só nos cabe tudo dedicar,

Oferta suave ao Senhor.

Dons e talentos queremos consagrar

E a vida no teu altar, pra teu louvor.

Oração de Louvor

Culto Infantil

Leitura de Mateus 4,12-23

Ouvindo, porém, Jesus que João fora preso, retirou-se para a Galileia; e, deixando Nazaré, foi morar em Cafarnaum, situada à beira-mar, nos confins de Zebulom e Naftali; para que se cumprisse o que fora dito por intermédio do profeta Isaías:

Terra de Zebulom, terra de Naftali, caminho do mar, além do Jordão, Galileia dos gentios!

O povo que jazia em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região e sombra da morte resplandeceu-lhes a luz.

Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.

Caminhando junto ao mar da Galileia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores. E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram. Passando adiante, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco em companhia de seu pai, consertando as redes; e chamou-os. Então, eles, no mesmo instante, deixando o barco e seu pai, o seguiram.

Percorria Jesus toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo.

Mensagem — Rev. Marcelo Smargiasse

Oração

Bênção

Poslúdio
Created By
Marcelo Smargiasse
Appreciate

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.