Construindo o Novo Mundo COMO O IMPACT HUB PROTOTIPA E IMPULSIONA A NOVA ECONOMIA

um futuro possível

Há pessoas que entendem o futuro como algo fora do seu controle, que independe de sua influência e por isso deve ser simplesmente aceito e compreendido. Para essas pessoas, um cenário futuro se concretiza em função de algumas tendências que podem, eventualmente, ser visualizadas no presente. Essa análise prevê uma posição passiva. Para nós, por outro lado, acreditamos que temos o poder de construir o futuro. -Henrique Bussacos

Em 2006, quando Henrique Bussacos, Pablo Handl, Barbara Stutz e um grupo de empreendedores, sonhadores e realizadores se juntaram para cocriar o 2º Impact Hub do mundo, nascia em São Paulo um espaço, um movimento, cujo ideal era transformar a maneira como entendemos os negócios, mostrar como cuidamos melhor das pessoas e do mundo e como podemos ser protagonistas da mudança e gerar de maneira sistêmica impacto positivo.

De lá para cá, vimos todo um ecossistema tomar forma: mais pessoas começaram a chegar em busca de uma jornada de propósito e impacto, investidores e influenciadores se aproximaram para apoiar o crescimento das iniciativas capazes de trazer soluções para os complexos problemas que enfrentamos como sociedade.

Hoje, um sentimento de gratidão nos invade ao mesmo tempo que enxergamos quão longe ainda podemos ir junto à comunidade que compõe e constrói nossa rede. Esta que a cada dia cresce e acolhe mais projetos e propostas - e convida você a fazer parte!

SISTEMAS VIVOS E O PODER DE TRANSFORMAÇÃO

Expandir num cenário como o que encontramos pode parecer loucura para muitas pessoas. Porém, para nós, esse é o movimento esperado por acreditarmos na teoria de sistemas vivos.

O que vemos nas notícias e nas análises que economistas apresentam é a falência do sistema dominante. Quantas pessoas você não conhece que já não acreditam nos modelos tradicionais de trabalho? Nas definições de sucesso que foram estabelecidas por nossos antepassados?

De maneira geral, estamos em busca de outra coisa. Uma proposta que seja capaz de oferecer não apenas nosso sustento, mas que o faça de maneira a respeitar nossas necessidades, o meio ambiente e valorize as relações humanas.

Então, o que antes exercia pouca influência sobre nós, começa a ganhar forças. E vemos sistemas pioneiros ganharem espaço! Isso é fácil de perceber quando pensamos em como as startups cresceram e despertaram interesse nos últimos 5 anos. Iniciativas como Uber, Airbnb, Nubank e tantas outras mostraram que há um jeito diferente de fazer aquilo que sempre classificamos como "é assim mesmo". Essas propostas se tornam verdadeiras plataformas para a criação de redes.

Em nossa cultura atual, é preciso encontrar uma forma de trabalhar e viver menos agressiva se queremos resolver os grandes problemas que nos afligem. - Margaret Wheatley

O trabalho em rede é um dos grandes pilares do Impact Hub.

Ao aplicarmos essa teoria, apresentada por Margaret Wheatley, demostramos como a inovação social local pode ser escalada. Pois, à medida em que as redes se tornam fortes e geram comunidades ativas de prática de trabalho, somos capazes de gerar impacto sistêmico.

Esse processo promove soluções para os maiores desafios enfrentados pela sociedade, tais como saúde, educação, novos sistemas econômicos e soluções mais sustentáveis para a vida urbana. - Margaret Wheatley e Deborah Frieze

coragem de expANDIR

Entendendo como as redes são fundamentais para o fortalecimento de uma nova economia baseada no equilíbrio socioambiental, desde que iniciamos nossas atividades sabíamos que era preciso termos uma visão de amplitude. Nosso desejo era fazer do nosso espaço uma plataforma para o novo, a inovação e as soluções emergirem da troca. Um espaço capaz de trazer os diversos agentes dos setores civil, empresarial e governamental para combinar esforços e fazer o que é preciso.

Para tornar esse desejo realidade, era necessário termos uma transformação em duas mãos: ampliar nosso espaço físico, já que ele é uma de nossas mais importantes ferramentas, e levar nossa visão de negócio a um novo patamar. Para isso, tínhamos de arriscar!

Um novo olhar sobre o cenário

Crises, inseguranças e noticiários trazem consigo uma mensagem de paralisação e escassez. Se alguém lhe pergunta: como você define que o melhor momento para arriscar? Como sabe que este é o momento para apostar todas as suas fichas num sonho? Com certeza você não responderia que é num momento de crise econômica e política, quando a maioria das empresas estão cortando seus gastos e repensando seus investimentos, certo?

Pois esse foi justamente o cenário no qual resolvemos ir na contramão. Enquanto todos viam escassez, decidimos ter um olhar de abundância. Nos reunimos com a Din4mo e o Broota, membros da rede e especialistas em ajudar negócios de impacto a se desenvolverem, gravamos um vídeo e colocamos no ar uma campanha que se tornaria um grande marco para nós: o início do novo capítulo de nossa história.

DO SONHO À REALIZAÇÃO

Percebemos que precisávamos de um espaço maior - e para conquistá-lo era preciso um investimento alto. Resolvemos então iniciar uma captação no modelo de equity funding, uma campanha de crowdfunding, mas com a diferença de que no equity funding os apoiadores se tornam investidores do negócio que apoiam. Portanto, acompanham o crescimento do negócio e recebem retorno do seu investimento.

Iniciamos a campanha já com um espaço definido e uma estratégia clara. A campanha foi um sucesso e conseguimos alcançar a meta: captamos 1.1 milhão de reais. O valor mais alto com que tínhamos trabalhado até então.

Tudo corria bem demais até que o proprietário do local que teríamos para a ampliação desistiu da nossa proposta. Era um verdadeiro case de Fuck Up Night.

Tínhamos o dinheiro, um grupo de investidores, toda a comunidade e nossos parceiros apoiando o projeto de ampliação, mas não tínhamos um lugar para concretizar o sonho que era partilhado.

Uma nova busca começou

Perdemos a conta de quantos lugares fomos visitar. Lugares incríveis, cheios de possibilidade, mas nunca aquele que nos dava a sensação de "é esse!". Até que, numa tarde às vésperas do Carnaval de 2016, recebemos o convite de ir até a Rua Doutor Virgílio de Carvalho Pinto, 433 para conhecer o que se tornaria o Impact Hub Pinheiros.

O lugar era mais que ideal para tudo aquilo que sonhávamos. Porém, muito maior em tamanho e necessidade de investimento do que tínhamos planejado.

Novas metas e possibilidades. Medo e, mais do que tudo, muita certeza: precisávamos ir adiante porque ali era a chance de materializar nosso propósito. A frustração inicial nos deu grandes aprendizados e agora era a oportunidade de pô-los em prática.

Nosso sonho que já era grande, tornou-se ainda maior. Não o realizaríamos sozinhos, então convidamos a nossa comunidade para cocriar como transformaríamos aquele espaço com mais de 2.000 m² no Centro de Inovação Social com o qual tanto sonhávamos.

A primeira ação foi a realização do CoDesign do Impact Hub Pinheiros

Juntos, planejamos cada ambiente e compartilhamos o que esperávamos desse novo espaço. Como poderíamos usá-lo para integrar o ecossistema e toda a rede num ambiente diverso e multifacetado.

Em seguida, nossos arquitetos passaram a trabalhar para ver como materializar as expectativas e necessidades daqueles que daria vida ao Impact Hub Pinheiros.

Eles nos apresentaram o projeto arquitetônico transpondo nossos objetivos e identidade:

De 1.1 milhão de reais captados, precisávamos agora de 2.4 milhões de reais para concretizar o projeto. Tudo isso ainda sem considerar a praça externa - que teríamos de deixar como próxima meta.

Colocamos todos os nossos esforços para captar o investimento que faltava para termos o Impact Hub Pinheiros funcionando e preparado para acolher a nossa comunidade de transformadores.

9 meses depois da primeira reunião em Pinheiros, estávamos diante das paredes e janelas que abrigariam os agentes que diariamente fazem de São Paulo um dos maiores pólos de inovação do mundo.

Com um sentimento de nostalgia, vimos o feito de 2006 se repetir. Apesar dos valores e do número de envolvidos ter aumentado extraordinariamente, a nossa essência viva foi a responsável por nos levar cada dia um passo além. Contra os indicativos, as pesquisas e a crença dominante, arriscamos e realizamos.

Depois de muito suor, desafios e muita paixão, o Impact Hub Pinheiros foi ocupado!
O passado e o presente se encontram! Evoluímos, aprendemos e, a cada etapa, mais oportunidades de gerar impacto!

Impacto não pode acontecer de maneira isolada. Requer ação coletiva!

Em 2006, o ecossistema de negócios de impacto no Brasil era limitado a uma aceleradora, a Artemisia, e uma comunidade empreendedora, o Impact Hub; hoje existem diversos atores, fundos e grandes empresas interagindo para promoverem negócios de impacto socioambiental. O crescimento de movimentos como o Capitalismo Consciente e o Sistema B, com a certificação de empresas B, que buscam mensurar e melhorar seu impacto socioambiental positivo, também revelam a tendência de médias e grandes empresas darem cada vez mais relevância para aspectos socioambientais dos seus negócios.

Para potencializarmos a economia da perspectiva micro até a macro e com o advento de tantas inovações – que chegam até nós cada vez mais rápido - precisamos mostrar o potencial de reinventarmos a maneira como os negócios interagem. Objetivo que só pode ser bem-sucedido com o engajamento em rede. Afinal, lidar com desafios coletivos requer ação coletiva.

Acreditamos que reunindo várias organizações e cidadãos podemos criar soluções mais efetivas para os problemas que estamos enfrentando – Henrique Bussacos, co-fundador do Impact Hub São Paulo.

Esse é o plano do Impact Hub São Paulo. Atuamos como os porta-vozes do movimento de quem constrói a Nova Economia e o Novo Mundo. Estes que são mais conscientes do impacto de suas ações, que acreditam na colaboração e em relações baseadas em confiança e respeito.

Reunindo startups, investidores, empreendedores, fundos de investimento, fundações e governo, acreditamos que seremos capazes de transformar a realidade através da complementariedade das experiências que cada agente pode trazer.

O NOSSO PAPEL POR UM MUNDO RADICALMENTE MELHOR

O Impact Hub é a maior rede de empreendedorismo e inovação social do mundo. Somos 90+ escritórios e 15000+ pessoas conectadas e engajadas local e globalmente com um único propósito: construir um mundo mais justo e sustentável, onde os negócios e os lucros são usados a serviço das pessoas e do planeta. Somos uma comunidade em busca de impacto sistêmico em escala global. Uma história de risco, resiliência e criatividade - e que se constrói a muitas mãos.

Protagonizar a mudança exige entender que o melhor momento de agir é AGORA e, que se queremos ser bem-sucedidos, temos de fazer JUNTOS! Esse é o espírito que leva a comunidade Impact Hub a ter sempre uma perspectiva positiva, ao mesmo tempo que realista, sobre os desafios que enfrentamos.

Quando pensamos em nosso papel por um mundo melhor, enxergamos a responsabilidade que recai sobre nossas iniciativas de sermos ponte que conecta os elos capazes de dar mais significado e motivação para a maneira como vemos o impacto de nosso trabalho.

Estamos em busca da observação, reflexão, autenticidade e princípios que direcionem o nosso fazer. O desafio de cocriar um mundo radicalmente melhor começa com nos tornarmos seres humanos melhores e autênticos. Somos mais uma casa, mais um nó nessa rede voltada para os sonhadores que têm a coragem de construir o mundo com que todos nós sonhamos, hoje. - Trecho do Um Manifesto por uma nova economia, uma nova sociedade

Este é um chamado para você se juntar a esse movimento que é maior que todos nós. Venha prototipar conosco uma nova sociedade!

Created By
São Paulo HUB Escola
Appreciate

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.