O que a OMS tem a dizer sobre a deficiência de ferro a desordem nutricional mais comum e difundida no mundo

Além de afetar um grande número de crianças e mulheres nos países em desenvolvimento, é a única deficiência nutricional que também é significativamente prevalente nos países industrializados.

Os números são surpreendentes: 2 bilhões de pessoas - mais de 30% da população mundial - são anêmicas, muitas devido à deficiência de ferro, e em áreas pobres em recursos isso é freqüentemente exacerbado por doenças infecciosas.

Muitas pessoas afetadas

A deficiência de ferro afeta mais pessoas do que qualquer outra condição, constituindo um problema de saúde pública de proporções endêmicas.

Mais sutil em suas manifestações do que, por exemplo, a desnutrição protéico-energética, a deficiência de ferro é mais significativa em termos de saúde precária, morte prematura e perda de renda.

A deficiência de ferro é muito cara para as nações

A deficiência de ferro e a anemia reduzem a capacidade de trabalho dos indivíduos e de populações inteiras, trazendo sérias conseqüências econômicas e obstáculos ao desenvolvimento nacional.

Em geral, são os mais vulneráveis, os mais pobres e os menos instruídos que são desproporcionalmente afetados pela deficiência de ferro e são eles os que irão ganhar mais pela sua redução.

Crianças em risco

Nos países em desenvolvimento, estima-se que cada segunda mulher grávida e cerca de 40% das crianças em idade pré-escolar sejam anêmicas.

Em muitos países em desenvolvimento, a anemia por deficiência de ferro é agravada por infecções por vermes, malária e outras doenças infecciosas, como o HIV e a tuberculose.

Anemia contribui para a morte materna

As principais conseqüências para a saúde incluem resultados ruins na gravidez, desenvolvimento físico e cognitivo comprometido, aumento do risco de morbidade em crianças e redução da produtividade do trabalho em adultos.

A anemia contribui para 20% de todas as mortes maternas em todo o mundo.

A linha OptiFer® de suplementos de Ferro Heme tem capacidade para combater isso.

  • Os comprimidos da linha OptiFer® são acessíveis e o custo por dia e a dose são competitivos.
  • Nunca houve e nunca haverá escassez de matéria-prima.
  • Não há terapias fracassadas devido a efeitos colaterais, reconhecidamente um problema em todas as formas de suplementação com ferro não-heme.
  • A eficácia é superior, a absorção é de pelo menos 26% vs. 2 - 3% para o ferro não heme.
  • A tolerância e a segurança também são excepcionalmente boas, sem casos relatados de efeitos colaterais graves ou intoxicação após anos de uso maciço na Escandinávia.
  • A tolerância e a eficácia não vão mudar ao longo do tempo.
  • A dosagem é a mais fácil possível: um ou dois comprimidos por dia a qualquer momento. Outros alimentos, bebidas ou medicamentos ingeridos simultaneamente não afetarão a absorção.
Created By
MediTec FerroCare Division
Appreciate

Credits:

Created with images by Neville Wootton Photography - "HDR rendition of some beautiful old crumbling buildings in the Ankor Wat complex" • Neville Wootton Photography - "One of my favourite photo's of the holiday. There is so much going on in this little cafe scene with lots of different local characters." • SimpleSkye - "Manipur (Portfolio)" • US Army Africa - "U.S. Army medical researchers take part in World Malaria Day 2010, Kisumu, Kenya April 25, 2010" • US Army Africa - "U.S. Army medical researchers take part in World Malaria Day 2010, Kisumu, Kenya April 25, 2010"

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.