Loading

Selva Lírica

Uma canção tem a força de inventar um país. Mais do que uma conclusão sociológica, essa frase exprime uma intuição que os compositores e cantores Claudia Castelo Branco, Ilessi, Thiago Thiago de Mello e Demarca têm em comum. E talvez mais do que um faro curioso pelo universo da canção – sem dúvida um elemento presente entre os quatro - o que mais representa a SELVA LÍRICA é o encontro.

​Através de suas canções, é feita uma espécie de viagem pelo Brasil, atravessando suas diferentes paisagens e personagens em um roteiro escrito pelo sentimento.

​Com histórias pessoais e trajetórias artísticas que algumas vezes já haviam se encontrado, no entanto os quatro nunca haviam trabalhado juntos. Isso fez com que houvesse um frescor e, ao mesmo tempo, o desafio de pôr em diálogo compositores que já possuíam uma linguagem própria no campo da canção popular no Brasil. O tino pelos mistérios de uma nação submersa aliou-se à vontade de cantar junto, iluminando assim com suas vozes de timbres variados certos rincões do país, como já fizeram outros espetáculos brasileiros oriundos do encontro de compositores e cantores: Doces Bárbaros (1976), Cantoria (1982), Grande Encontro (1995), entre outros.

SELVA LÍRICA entra numa floresta onde habitam as muitas veredas da tradição e os legados daqueles que vieram antes de nós, sem deixar de apontar para o futuro. O que há aqui é uma vontade de trazer novos olhares para a música e para o Brasil. Como, por exemplo, em “Quilombo curumim”, música de Demarca com letra de Thiago Thiago de Mello, em que vem à tona os quilombos na Amazônia e as resistências indígenas à colonização. Retrato musicado de nossa herança doce e violenta.

ILESSI

Atua como cantora desde 1998, tendo se apresentado em todo Brasil e em países como França, Suécia e Inglaterra. Em 2009 lançou o CD “Brigador - Ilessi canta Pedro Amorim e Paulo César Pinheiro”, que teve a participação de Amélia e Luciana Rabello. Em 2013 estreou o show “Quem me levará sou eu - Ilessi e Diogo Sili interpretam Manduka”. Em 2018 lançou seu 2o CD “Mundo Afora: Meada”, com músicas de novos compositores de todas as regiões do Brasil, como Alexandre Andrés, Milena Tiburcio, Paloma Roriz, Thiago Amud, entre outros. É integrante do grupo LUA - Livre União de Autoras, junto com Carla Capalbo, Iara Ferreira, Milena Tiburcio e Luana Dias, e do Coletivo Essa Mulher, com Aline Gonçalves, Carol Panesi e Marcela Velon, com as quais produziu o festival de compositoras "Sonora".

Demarca

Demarca é cantor, compositor, ator e instrumentista. Nascido e criado no Andaraí, Rio de Janeiro, teve forte contato com a música aos 14 anos, quando começou a se desenvolver no cavaquinho e percussão, ao mesmo tempo em que mergulhava nos tambores, berimbau e chulas que aprendia na capoeira. Logo a brincadeira virou coisa séria, e suas composições foram gravadas por Paula Santoro, André Muato, Coletivo Chama, Daíra Sabóia, Banda Escambo entre outros. Em 2011 surge a Pietá, banda da qual é co-criador e integrante ao lado de Juliana Linhares e Rafael Lorga. E é nesse encontro que suas composições aparecem em maior profusão.

Assinou a direção musical dos álbuns “Leve o quiser” (2015) e “Santo Sossego” (2019), além de 17 composições ( em parceria ou só ) e gravou violão, guitarra e percussões. Passou pelos principais palcos do Rio de Janeiro ( Circo Voador, Teatro Rival, Sesc Copacabana ) e pelo Brasil tocando em São Paulo (Sesc Belenzinho e Mundo Pensante), Belo Horizonte, Porta Alegre, Natal, Cariri, Fortaleza, Maranhão, Curitiba entre outras cidades. Em 2018 lança seu primeiro trabalho solo, o ep Nação Zabumba com produção de Elísio Freitas e shows na Áudio Rebel e Teatro Sergio Porto. Trabalha nesse momento na produção do seu primeiro disco solo "O som da ladeira". Como ator seu último trabalho foi na peça Gabriela - Um musical dirigido por João Falcão. Esteve também em “Cidadela” do Coletivo Arvorá, onde além de atuar, assinou as canções originais e direção musical, De Repente direção de João Gioia, palhaço brincante no Santa Marta com a Carroça dos Mamulengos. No cinema esteve em Maldomar, Mea-Culpa e Palhaços.

Claudia Castelo Branco

Com quatro CDs (“Gisbranco”, “Flor de Abril”, “Você na Nuvem” e “Pássaros) e dois DVDs lançados ("10 mãos e um piano preparado" e “10 anos de Carreira”), a pianista, compositora e cantora já se apresentou em diversos países, como França, Turquia, Italia, Portugal, Suiça e Canadá. Tem se dedicado desde 2011 à canção brasileira contemporânea, produzindo dois discos inteiramente autorais: “Você na Nuvem” e “Pássaros”. O primeiro, ao lado de Marcos Campello, contou com participação de Ná Ozzetti e Juçara Marçal. Já o segundo, todo em parceria com Chico César e Bianca Gismonti, tem participação de Monica Salmaso e Sérgio Santos. É também atriz, e seu ultimo trabalho foi no espetáculo “Ana – Ensaios sobre o tempo e o vento”, ao lado de Jane Duboc, Carol Machado e Angel Vianna e direção de Marcelo Aquino.

Thiago Thiago de Mello

O compositor Thiago Thiago de Mello nasceu no Rio de Janeiro em 22 de Agosto de 1981 e passou a infância na Amazônia junto ao pai, o poeta Thiago de Mello. Com a banda Escambo lançou os CDs Flúor (2009, indicado ao Prêmio da Música Brasileira) e Neon (2013). Doutor em Ciências Sociais pela UERJ, foi um dos fundadores do Coletivo Chama, com o qual lançou o CD Todo mundo é bom e o livro Música Chama (Funarte/2016), e atuou, como artista ou curador, nos projetos Transversais do Tempo, Nascente e Foz, Poemúsica e Brazilian Explorative Music. Foi roteirista e apresentador do Rádio Chama, programa transmitido pela Rádio Roquette Pinto entre 2012 e 2017, ano em que foi lançado seu CD Amazonia Underground (Blacksalt Records).

Em 2020, Thiago lançou novo disco, Amazônia Subterrânea, produzido por Bernardo Aguiar e Diogo Sili, com mixagem de Marcos Suzano, masterização de Alexandre Rabaço e capa de Maurício Negro. Gravado por Daniel Sili no estúdio Boca do Mato (RJ), o disco tem participações de Lui Coimbra, Carlos Malta e banda Pietá. Com mais de centena de shows no Brasil e no exterior, Thiago faz parte do grupo Selva Lírica e é parceiro musical de Thiago Amud, Ilessi, Claudia Castelo Branco, Demarca, Ronaldo Silva, Thiago de Mello, Nilson Chaves, Renato Frazão, Joãozinho Gomes, Marcos Braccini, Edu Kneip, José Inácio Vieira de Melo, Leandro Cesar, Rafael Fares, Irene Bertachini, POU, Rafael Lorga, entre outros.

Em 2021, Thiago trabalha na elaboração de seu primeiro livro, de prosa e poesia, sobre sua memória amazônica.

Credits:

Rogério Von Kruger