Loading

O desastre ambiental de Formosa VIETNÃ

2016

4-6 de abril: Acontece o desastre ambiental

Um tubo subterrâneo perto da usina de aço de Formosa (uma empresa de Taiwan) começou a lançar água amarela escura.
Grandes quantidades de peixes mortos começaram a aparecer nas praias da província de Ha Tinh.

24-27 de abril: Negando a responsabilidade

Formosa se recusa a assumir a responsabilidade pelo desastre.
O governo argumenta que as causas do desastre ambiental podem ser naturais.

Abril - Maio: direitos humanos em risco

Saúde: Os trabalhadores de Formosa são hospitalizados após mergulhar perto da usina, e um deles morre.
Trabalho: pescadores e pessoas que trabalham com turismo perdem seu emprego e ficam sem renda.
Identidade cultural: a cultura das pessoas na província de Ha Tinh está ligada ao meio ambiente.

28 de abril - 1 de maio: Protestos da sociedade civil

O primeiro protesto em Quang Binh marcou o início de várias marchas e protestos, nos quais milhares de pessoas no Vietnã pediram por um meio ambiente limpo, a transparência do governo e o desligamento de Formosa.
Manifestações maiores aconteceram em Hanói e Saigon no dia 1 de maio.
4 de maio: O governo toma medidas? Depois que o Ministério do Meio Ambiente pediu desculpas pela confusão e manuseio incorreto, 7 ministérios começaram a investigar a Formosa Co. Ltd. No entanto, o governo ainda nega a sua responsabilidade pela morte dos peixes.

Maio - Junho: Violações constantes dos direitos humanos.

A ONU tem mostrado preocupação com as violações dos direitos humanos. As pessoas tem denunciado violações ao seu direito de: Liberdade de expressão / Remuneração e recursos legais adequados / Liberdade de associação / Acesso a juízes e tribunais independentes

30 de junho: Formosa assume a sua responsabilidade

Formosa admite a responsabilidade na descarga ilegal de produtos químicos tóxicos no oceano. Ofereceu $500 milhões dólares (USD) em compensação.
O governo recebeu os pagamentos, mas as vítimas não receberam a sua compensação.

Julho - Setembro: a batalha legal

O Comitê de Justiça e Paz, padres católicos e paroquianos do Grupo de Trabalho da Diocese de Vinh (GTDV), apresentaram petições a agentes do Estado. Estas petições não foram respondidas.
Centenas de pessoas afetadas iniciaram ações contra Formosa, exigindo limpar o meio ambiente e compensar às vítimas. Os tribunais locais se recusaram a admitir os processos.

Setembro - Dezembro: A defesa dos direitos humanos

Centenas de pessoas protestam em Ha Tinh e Quang Binh, exigindo uma acusação contra Formosa e uma compensação adequada.
O Grupo de Trabalho da Diocese de Vinh (GTDV) se reúne com os representantes eleitos de Taiwan para expressar as sugestões das vítimas.

2017: DEFENSORES dos DIREITOS HUMANOS EM RISCO

Centenas de pessoas continuam marchando, protestando e prosseguem com ações judiciais contra Formosa. O reverendo Nguyen Dinh Thuc, líder de uma das marchas, foi atacado fisicamente. Vários indivíduos que denunciaram a falta de transparência por parte do governo, foram criminalizados.

O dia 10 de maio de 2017, o Grupo de Trabalho da Diocese de VINH apresentou uma petição, assinada por milhares de pessoas no mundo inteiro, dirigida a várias organizações internacionais, Organizações Não Governamentais Internacionais (ONGI) e Estados Europeus em Genebra.

Credits:

1. Ben Brophy; dead fish; August 22, 2009; (CC BY 2.0). 2. Darla Hueske; small fish washed ashore; December 24, 2009; (CC BY-ND 2.0). 3. Gin The Wanderer; IMG_9987; September 4, 2014; (CC BY 2.0). 4. David Bacon; Vietnam; December 5, 2008; (CC BY 2.0). 5. RedCheese; Street market; May 26, 2018; (CC BY-NC-ND 2.0). 6. United Nations Photo; Urban view: traffic in Hanoi; June 29, 2011; (CC BY-NC-ND 2.0). 7. United Nations Photo; Woman makes biomass briguettes in Hanoi; June 29, 2011; (CC BY-NC-ND 2.0).