Educar com História Diário de um [futuro] professor

Leandro Correia, natural de Ovar, é licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, em 2014, onde frequenta o Mestrado de Ensino em História no 3º ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário, leccionando, enquanto estagiário, no Colégio Bissaya Barreto, em Coimbra. Contempla, ainda, no seu currículo uma pós-gradução em História da Idade Média, estando a preparar dissertação para o próximo ano letivo sob o título "Em esto farees merce a voso poso: As Cortes de Évora de 1475". Co-autor da obra que se prepara "O Processo dos Távoras: processo revisório, instauração, depoimentos e sentenças", tem colaborado com artigos para revistas locais, nomeadamente para a Revista Dunas e a Revista Reis (Ovar), tendo, no entanto, sido convidado para publicar um artigo em janeiro de 2017 sobre "A fábrica de Chapéus em S. Vicente de Pereira (1872-76)" na revista de Arqueologia industrial portuguesa. Não gostando de particularizar períodos e momentos históricos, pois "a história do presente é a soma do passado (que também ele teve um presente e um futuro)", gosta de olhar para a história no seu todo. Contudo, interessa-se bastante pela história local enquanto ciência emergente, tentando estruturar projetos que dignifiquem esse mesmo espaço através da história e para a história. Poder conciliar o gosto pela História à oportunidade de a transmitir é um dos seus sonhos que não podia abandonar, daí o investimento e a persistência para ingressar no Mestrado de Ensino. Consciente da oportunidade, mas também da responsabilidade do que é ser professor nos dias que correm, acredita que será um bom profissional se não deixar de ser aluno!

Semper...

Talvez a maior lição da História seja que ninguém aprendeu as lições da História -Huxley, Aldous
8º A - Colégio Bissaya Barreto - Conímbriga

Conímbriga, a próspera capital da província da Lusitânia

Casa dos Repuxos
  • "A Cultura é o melhor conforto para a velhice" - Aristóteles

O Império Espanhol - As civilizações Pré-combianas

(os Incas)

O Comércio à escala Mundial - As rotas de comércio

O que é uma rota?

Como traçamos hoje uma rota?

"Não me interessa saber do passado..."

Ser professor de história é tão apaixonante quanto desafiante. É complicado nos dias que correm fazer alguém compreender o mundo apaixonante que a história oferece, mas mais complicado ainda é demonstrar que esse mundo é o nosso, que nos foi deixado por herança e que, posteriormente e consequentemente, também o passaremos a alguém. Ser professor de história é saber o quão mágico é ler um documento e desmistificá-lo, mas também é estar preparado para ouvir do outro lado: "Que me interessa isto?", "o passado é tão longe, não me interessa nada disto". De facto, a vida é feita de desafios e a história está cheia deles. As pessoas temem a história porque esta as retira do imediatismo. Nós amamos a história porque sabemos que o passado também teve um presente e um futuro, sendo nós a sua concretização. Nisto, somos uns privilegiados! (Depois de uma conversa com um aluno)

A emigração no século XIX português

"O sonho de uma vida e o pesadelo da saudade: A emigração no século XIX português" (Relatório de estágio)
Festa de Natal 2016 - Colégio Bissaya Barreto - TAGV

Aula assistida - 12/01/2017 - CBB

O conhecimento e a arquitetura no Renascimento
A arte renascentista (Pintura e escultura)

Sociedade de Ordens

Do presente para o passado!

O Mercantilismo
Corrigindo testes 😈
Capitalismo

Comércio triangular - O exclusivo colonial

  • "Falhar em preparar-se é preparar-se para falhar" - Benjamim Franklin

"As possibilidades de um futuro brilhante e promissor depende do desempenho no presente" - Pamela Mércia

Credits:

Created with images by qimono - "idea empty paper" • DariuszSankowski - "knowledge book library"

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.