Loading

Microcosmos Um projeto de quarentena para aliviar o universo interior | A quarantine project to relieve the inner universe

O surto se aproximou e o confinamento foi preciso. A noção do tempo foi perdida e o controle sobre as ações mais simples, dissolvida. A realidade se tornou mais fria devido a suspensão das interações físicas e duvidosa, já que vivenciamos um prelúdio distópico do romance de George Orwell.

Como consequência deste cenário surge o projeto Microcosmos, que busca representar o universo interior através de um olhar onírico sobre objetos triviais espalhados pela casa. Sentimentos inconstantes e contrastantes dão vida a uma releitura silenciosa, nostálgica, misteriosa e sideral. A ausência de cores tem o intuito de tornar a mensagem mais pura e não causar distrações.

As representações das imagens podem ser tanto por semelhança, como a Via Láctea dentro de uma xícara de café ou moléculas dentro do recipiente de álcool-gel quanto pelo sentido figurado, como uma página em destaque remetendo à luz do conhecimento ou um brilho intenso no fundo da máquina de lavar representando uma saída.

Há também associações contemplativas, como as gotas do chuveiro retratando uma pintura expressionista abstrata ou o movimento das bolhas de um antisséptico simbolizando uma relação espiritual de admiração aos fenômenos da natureza, como a chuva, defendida pelo movimento artístico romântico surgido no fim do século XVIII.

A ideia deste projeto é canalizar as angústias, anseios e o vazio provenientes do isolamento e levá-las a um refúgio criativo. É dar propósito a este tempo suspenso que nos remete a um eterno Déjà vu. É conceder à alma um breve conforto e um respiro profundo.

The outbreak has arrived, and the quarantine was necessary. The notion of time has been lost and the control over the simplest actions dissolved. The reality has become colder due to the suspension of physical interactions and doubtful since here in Brazil we have been living a sort of dystopian prelude from George Orwell’s romance.

As a consequence of this scenario, the Microcosmos project emerged, pursuing the inner universe through the oneiric perspective about trivial objects around home. Inconstant and contrasting feelings originate a silent, nostalgic, mysterious and sidereal reinterpretation. The lack of colors intends to let the message as clear as possible and not to cause distractions.

The representations might be by resemblance, like Milky Way Galaxy inside a cup of coffee or molecules inside the hand sanitizer bottles as well as by figurative meaning, like a highlighted page standing for knowledge or a brightness at the bottom of the washing machine representing an exit.

There are also contemplative associations, such as shower water drops depicting an abstract expressionist painting or the movement of bubbles from an antiseptic bottle symbolizing a spiritual relationship of admiration to natural phenomena, such as the rain, chased by the romantic art movement that emerged at the end of 18th century.

The idea of this project is to channel the anxieties, aspirations and the void from the isolation and take them to a creative refuge. It is to give purpose to this suspended time that feels like a perpetual Déjà vu. It is to grant to the soul a brief comfort and a deep breath.

Álcool-Gel | Hand Sanitizer
Antisséptico I | Antiseptic I
Lençol | Sheet
Livro | Book
Folha | Leaf
Chuveiro | Shower
Antisséptico II | Antiseptic II
Colchão | Mattress
Máquina de Lavar | Washing Machine
Teclado | Keyboard
Toalha | Towel
Chave | Key
Lente | Lens
Auto-Retrato | Self-portrait
TV
Xícara de Café | Cup of Coffee
Created By
Jorge Sato
Appreciate

Credits:

Copyright © 2020 Jorge Sato. All rights reserved.