Loading

A Páscoa não tem fim Grêmio faz 4 no Monagas e goleia pela 2ª vez na Arena em três dias

No Rio Grande do Sul, a Páscoa ainda não acabou. A Arena do Grêmio foi, mais uma vez, palco de um chocolate do tricolor gaúcho - teve até suspense para achar a cesta de doces, que durou todo o primeiro tempo.

Contra o Monagas, o Grêmio controlou o jogo do início ao fim. No entanto, no primeiro tempo da partida o time do técnico Renato Portaluppi não conseguiu fazer jus à superioridade e transformá-la em gols. Foram erros de passe acima do normal e finalizações ruins, para não dizer displicentes. Além disso, o time venezuelano se empenhou ao longo de todos os 45 minutos iniciais para fazer algo que não tem sido fácil para os adversários gremistas: marcar o time de Luan, Éverton e companhia. Se empenhou tanto deixando os seus 11 atrás da linha da bola, que conseguiu segurar o ímpeto gremista durante metade do jogo. Parecia que o estreante em Libertadores da América ia sair de Porto Alegre com um belo empate contra o atual campeão da competição.

Jael, um dos nomes do Grêmio na temporada, desfilou em campo a confiança adquirida com os últimos gols e assistências. Depois do intervalo do jogo, quando o grupo deve ter levado aquela tradicional chacoalhada (que se espera quando o primeiro tempo não sai como o esperado), o Cruel deixou o dele, o primeiro em uma Libertadores. Quebrar tabus sempre é um bom presságio. O gol no início da segunda etapa mostrou o que o torcedor estava esperando: um time com outra postura - parecia até que eram outros 11 em campo.

Everton, Luan e Cícero marcaram na goleada gremista / 📸: @lucasuebel

Luan é um grande jogador e já provou isso em incontáveis oportunidades; Arthur está para se tornar um dos maiores craques revelados vestindo a azul, preto e branco; o sistema defensivo do Grêmio é muito sólido e Alisson continua entrando e fazendo a diferença, mas ontem, tenho que dizer, a noite foi de Éverton. O Cebolinha fez e aconteceu em cima dos defensores do Monagas. O drible dele no início da jogada que resultou no gol do Cícero é só uma prova disso - aliás, Renato e a estrela que o acompanha. Cícero nunca mais tinha entrado, entrou ontem e deixou o dele depois de uma pequena aula ofensiva do tricolor.

Vale destacar que o passe de Arthur para o gol do Luan é daquelas coisas pra deixar a gente com os olhos marejados. O guri joga muita bola e quando o time todo consegue jogar com tranquilidade, trocar passes e se livrar da marcação, as qualidades individuais aparecem ainda mais.

Teve goleada, teve chocolate, teve gol com estrela, aula tática e três pontos, mas agora precisa ter mais atenção. O bônus de cair em um grupo relativamente fácil é que o time deixa uma fase da competição pra trás sem muito sofrimento. O ônus é que não exige tanto do elenco e os confrontos não são grandes testes. Para buscar o tetra, o Grêmio vai precisar entrar ligado desde o apito inicial - nem sempre vai dar pra levar a melhor jogando só por 45 minutos.

Credits:

Lucas Uebel

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.