Loading

CIEB debate processos de compras públicas de tecnologias educacionais

“Mais do que nunca, precisamos acessar essas novas tecnologias enquanto representantes da Secretaria de Educação. Por isso, o debate é necessário. Precisamos avançar, mas a forma de aquisição dessas tecnologias é um empecilho muito grande. Ter a oportunidade de estar com diferentes atores, com vasto conhecimento e experiência, é importante. Voltamos para casa cheios de ideias. Com certeza, a parceria com o CIEB tem sido um diferencial para conseguirmos avançar.”

Camila Galvagni (Assistente técnica na Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina)

“Vejo muito valor nesse diálogo que o CIEB promoveu. O evento proporcionou algo importante: a interface entre quem está na gestão pública e quem está na parte jurídica. Foi uma troca de experiências para tentar formatar um modo de contratar mais eficiente para um nicho de contratação muito específico, com dificuldades especiais. O CIEB está criando algo inédito, uma ferramenta que ainda não existia, cuja principal função é ajudar na tomada de decisão do gestor e resultar na contratação mais adequada. Se eu puder destacar um grande valor, é justamente esse, o de ajudar o gestor público a tomar uma decisão mais consciente, apresentando a eles alternativas e facilitando o processo de escolha.”

André Rosilho (Sundfeld Advogados, de camisa azul clara na foto)

Foi uma experiência incrível, um momento muito rico que reuniu vários setores para compartilhar experiências e dificuldades nessa área tão específica na qual atuamos. Parabenizo o CIEB pela sensibilidade em compreender a nossa necessidade, nós precisamos de iniciativas como essa. O CIEB oferece um apoio incrível, conta com uma equipe excelente - não só tecnicamente. É um time competente nas áreas do direito, do conhecimento técnico e do conhecimento pedagógico. Vocês estão de parabéns."

Magda Motta (coordenadora da área de Tecnologia da Informação da Secretaria Estadual de Educação do Rio Grande do Sul, de camisa branca na foto)

“Gostei muito da metodologia e da forma como o debate foi organizado. Todos puderam participar e a divisão das mesas ficou interessante, com pessoas de formações diferentes e com a presença fundamental da equipe do CIEB. Temos muito a discutir no que se refere ao tema da contratação para a educação. Para mim, o evento foi muito bom: me proporcionou conhecer um pouco mais das demandas e das dificuldades ligadas às compras públicas.”

Maria Carolina Foss (Pós-doutoranda pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco e pesquisadora no Núcleo Jurídico do Observatório de Inovação e Competitividade da USP)

“Achei a metodologia muito interessante. Ela favorece o debate e faz com que consigamos questionar alguns dos pressupostos. Na nossa realidade de sistemas de compras, costuma parecer que só temos duas alternativas: ou contratação direta ou pregão. Na discussão, pudemos mostrar que podemos inovar aproveitando o que já temos. Parece paradoxal, contraditório, mas tentar estruturar contratações de tecnologia usando concurso, por exemplo, ou pontuando bem a técnica e preço, são coisas que saem do trivial da administração pública – e são coisas factíveis, para que possamos ter segurança ao fazer a contratação. O debate foi extremamente positivo. Eu saio daqui muito enriquecido, pois conseguimos abrir nossos pensamentos para outras necessidades. Ter atores de diferentes meios na mesma mesa foi muito legal para ampliarmos nosso espectro.”

Rafael Carvalho de Fassio (Procurador do Estado de São Paulo)

“O evento foi excelente, uma excelente iniciativa. Trouxe resultados ativos. Não foi só uma exposição sobre o que o CIEB está fazendo: foram reunidas pessoas com os mais diferentes perfis, e é muito importante contar com essa diversidade. Foi um encontro propositivo. A troca trouxe questões a serem aprofundadas e que ficaram bem evidentes. Temos desafios na questão da definição do objeto das contratações, na participação de startups e edtechs, nas formas para se fazer essa contratação. Algo que temos de prestar atenção, bem pontuado nesse encontro, é a relação dessas contratações com o funcionamento de mercado.”

Carolina Mota Mourão (Núcleo Jurídico do Observatório da Inovação e Competitividade do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo).

“Uma coisa bem legal que o CIEB fez nesse debate foi discutir o tema com várias pessoas de entidades diferentes. Na minha mesa, Modalidades e Alternativas para Aquisição, tinham representantes do governo, de ordem de controle, um representante da procuradoria do estado… Foi bem rica a discussão. Não saímos com soluções prontas, mas certamente aprofundamos muito mais o tema, com hipóteses para testarmos na prática. O CIEB tem um papel muito importante em promover esses encontros e buscar soluções para os problemas de contratação, que são muito grandes.”

Eduardo Spanó (Especialista em inovação da Aliança pela Inovação, de camisa listrada na foto)

“O evento foi sensacional. Eu já trabalhei na administração pública e agora estou em um escritório de advocacia, conheço os dois lados do balcão, que foram contemplados aqui. No debate sobre Prova de Conceito com a mesa multidisciplinar, tivemos a possibilidade de conhecer ações que estão sendo feitas pela administração pública nos níveis estadual e federal. Também foi importante ouvir o Tribunal de Contas, conhecer melhor o que estão fazendo. O trabalho do CIEB é muito legal.”

Rafael Hamze Issa (PVMP Advogados, de camisa azul na foto)

“Foi muito esclarecedor. Conseguiu nos ajudar nas dúvidas que tínhamos e, com certeza vamos levar uma experiência a mais para a Secretaria de Santa Catarina. Foi enriquecedor para ampliar a questão das compras. O papel do CIEB é de apoio e nos ajudará muito.”

Rogério Martins Miguel (Gerência de Gestão e Supervisão Escolar Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina, de camisa verde na foto)