INFORMATIVO Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária - edição 15

Inteligência policial no combate à pornografia infantil

O conhecimento de uma nova metodologia de trabalho tem possibilitado aos policiais uma forma a mais de detectar pessoas envolvidas com pornografia infantil. No Paraná, a capacitação – feita por agentes do Serviço de Imigração e Alfândega dos EUA – está ocorrendo durante esta semana, voltada a policiais civis da Agência de Inteligência, Nuciber, Nucria, peritos do Instituto de Criminalística e policiais do Rio de Janeiro, Piauí e Santa Catarina.

A nova metodologia está sendo usada por policiais no mundo todo para auxiliar na identificação de pessoas e grupos interessados em pornografia infantil. “Essa é uma oportunidade de compartilhar experiências e de efetuar prisões, de forma mais eficaz, daqueles que são uma ameaça às sementes do futuro”, disse o adido adjunto da Polícia de Imigração e Alfândega dos EUA, Hector Martir. A capacitação aos policiais brasileiros está sendo implementada pela Senasp, em parceria com a Embaixada dos EUA no Brasil.

BPMOA Londrina completa quatro anos

A base aérea da PM em Londrina completou quatro anos com cerca de 1.300 atendimentos à população. Foram 700 missões policiais, entre operações, busca de suspeitos, ocorrência de roubo e sequestro, cumprimento de mandados e recuperação de veículos. O BPMOA também registrou na área norte 600 atendimentos às ações do Corpo de Bombeiros, como busca e salvamento aquático e terrestre, remoção aeromédica, resgate aeromédico e transporte de órgãos. Atendeu cerca de 100 recém-nascidos que precisaram ser transportados para centros hospitalares de maior complexidade.

Bope ministra curso de Controle de Distúrbios Civis

Para a sexta edição do Curso de Controle de Distúrbios Civis estão participando 45 policiais militares do Paraná, Rio Grande do Norte, Amazonas e Amapá. Com duração de 400 horas/aula em 47 dias, a capacitação prepara o profissional para atuar na coordenação de operações e no assessoramento de comandantes de unidades para gerenciar situações de distúrbios civis, permitindo ao oficial atuar em manifestações, restabelecimento de ordem em unidades prisionais, reintegração de posse e desobstrução de vias.

Inquérito policial terá tramitação de autos na forma digital

O inquérito policial passará a ser feito, no Paraná, de forma eletrônica. É o que prevê o Termo de Cooperação Técnica firmado entre o Ministério Público, o Tribunal de Justiça, a Defensoria Pública e a Sesp e que tem como finalidade a integração dos sistemas informatizados dos órgãos do sistema de justiça do Estado.

O objetivo é modernizar a tramitação das informações entre as instituições, consolidando a integração do sistema criminal. A cooperação prevê o compartilhamento de informações como inquéritos policiais, termos circunstanciados, ações e execuções penais em andamento e dados constantes no sistema de informações penitenciárias.

A expectativa com a parceria é permitir aos agentes públicos, dos diferentes órgãos que atuam nos processos criminais, agilidade na elaboração dos instrumentos jurídicos e conferir maior racionalidade às rotinas e aos procedimentos relacionados. Com a implantação da solução, não há mais circulação de papel entre as unidades da Sesp e demais poderes envolvidos para o envio dos processos. Gradativamente, o sistema será implantado em todo o Paraná.

falecomosecretario@sesp.pr.gov.br - acesse: facebook.com/sespparana

SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA

R. Dep. Mário de Barros nº 1290 - 4º andar - Centro Cívico - Curitiba - PR - 80.530-280

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.