Loading

A Tribo Maori FLORESTA SAGRADA

Te Urewera é uma das maiores e mais isoladas florestas tropicais da Nova Zelândia.

Em 2014, uma lei pôs fim à propriedade governamental do Parque Nacional Te Urewera, e reconheceu a floresta tropical como sua própria entidade legal e o povo Tūhoe como seus guardiães legais.

O precioso local é protegido por meio de uma antiga prática Maori conhecida como 'kaitiakitanga', que significa “guardião” e é uma forma de gerenciar o meio ambiente com base na visão do mundo Maori. Envolve compreender a estreita ligação entre as pessoas e a natureza, vendo os humanos como parte do mundo natural e protegendo o Mauri, ou força vital das florestas, rios e lagos sob seus cuidados.

No dia a dia, o povo Tūhoe monitora a saúde da floresta, lagos e rios por meio da observação e coleta de dados. Também plantam árvores nativas, controlam pragas de gambás e veados e mantêm a saúde de estoques de peixes importantes, como o atum.

Embora os Tūhoe recebam visitantes, o líder tribal Tamati Krugerthe afirma que o desafio é administrar o número de turistas e o impacto do turismo no meio ambiente, enquanto o antigo parque nacional é cuidado após quase 70 anos de administração do governo.
Eles propõem uma forma diferente de turismo onde as pessoas são convidadas a ver Te Urewera como um sistema vivo do qual outros dependem para sua sobrevivência, cultura, recreação e inspiração. Trata-se sobre relacionar te urewera como sua própria identidade em um sentido físico, ambiental, cultural e espiritual.

O conhecimento indígena fornece inspiração sobre como viver em um mundo que sofre com a crescente pressão ambiental.

O povo Tūhoe diz: “Respeitamos o meio ambiente por causa de nossos tīpuna (ancestres) e do conhecimento sobre sustentabilidade e convivência com a natureza que nos foi transmitido, mas também respeitamos a natureza porque queremos viver entre ela e ela precisa da nossa ajuda agora.”

Eles executam programas para proteger e restaurar espécies, lugares e patrimônio, e oferecem oportunidades para que as pessoas se envolvam com esses tesouros, nesta área protegida.

O povo Tūhoe se dedica todos os dias à preservação dessa floresta sagrada, sua identidade e patrimônio cultural, e compartilha sua conexão com a natureza com todos os visitantes do parque. Tendo recuperado o controle de suas terras após décadas de extração de madeira por interesses externos, membros da comunidade Tūhoe estão tentando trazer de volta coníferas na família Podocarpaceae, aos quais se referem de chefes da família de Tāne, o deus das florestas e dos pássaros.

Credits:

1. denisbin; Rotorua New Zealand. Fast flowing river with glacial bloom and snow melt chemicals making it very blue; January 11, 2004; (CC BY-ND 2.0). 2. Daniel Pietzsch; View from Panekiri Hut; December 11, 2008; (CC BY-NC 2.0). 3. Department of Conservation; Mokau Falls - Lake Waikaremoana Great Walk; December 21, 2002; (CC BY 2.0). 4. denisbin; Maori carving in workshops training studio at Whakarewarewa park and volcanic area in Rotorua; January 4, 2012; (CC BY-ND 2.0). 5. denisbin; Rotorua. Maori carving near the entrance to Whakarewarewa maori Park and volcanic area; January 4; 2012; (CC BY-ND 2.0). 6. Or Hiltch; Foggy Forest Walk; January 7, 2010; (CC BY-NC 2.0).