A mudança onipresente A evolução socioeconômica: Londres e São Paulo

Londres

Mapa 1: Século XVI
“Planta de Londres”, referente à 1665 – por Wenceslau Hollar. A cidade de Londres apresentava uma realidade baseada e focada no rio Tâmisa, na qual, a pouca quantia de residências e estabelecimentos presentes estavam concentrados em volta dele. Dados de 1598, evidenciam a importância do rio para a subsistência de cerca de 40.000 pessoas. O crescimento de Londres foi impulsionado com a fundação, em 1694, do Banco da Inglaterra.
Mapa 2: Século XVIII
“Survey for a six sheet map”, referente à 1827 – por Christopher Greenwood. Esse novo século foi marcado pela construção de diversas pontes sob o rio Tâmisa, facilitando a passagem entre as margens do mesmo. Assim, o desenvolvimento comercial foi se expandindo proporcionando uma maior urbanização ao longo do curso do rio. Ela começou a ocupar o centro na economia mundial.
Mapa 3: Século XIX
“The Pictorial Plan of London”, referente à 1897 - Chas. Baker & Co. No século XIX, Londres havia se tornado a capital das finanças e do comércio internacional. Isso proporcionou uma explosão demográfica em Londres, que por causa da industrialização atraiu um crescente número de pessoas que encheram os espaços verdes; e modernizaram o transporte, com grandes embarcações, metrôs e trens. O mapa da enfoque ao ponto originário londrino.
Crescimento populacional londrino
Dando ênfase num período até o século XIX

Durante o século XIX, Londres se tornou a maior cidade do mundo. Sua população passou de 1 milhão de pessoas em 1800 para 6,7 milhões no século XX, devido ao processo das Revoluções Industriais.

Imagem de: https://prezi.com/jmjw97sk9jdz/seminario-mapas-do-passado/

O gráfico acima se relaciona com a curva de "Greater London" do gráfico abaixo, representando toda a cidade. Seu centro (nos arredores do rio Tâmisa) é "Inner London", o contingente populacional. "Outer London" envolve a parte rural.

Imagem de: http://www.savills.co.uk/research_articles/186866/171784-0

São Paulo

Mapa 1 e 2: Século XIX
"Planta Imperial da Cidade de São Paulo", referente à 1810 - Rufino Felizardo e Costa e C. A. Bresser. São Paulo se formou como um entreposto entre o porto de Santos e a zona agrícola do interior no Vale do Paraíba, proporcionando uma certa animação à vida comercial da nova cidade, ou seja, sua principal função econômica, desde o século XVIII, era comercial. Podemos inferir que a população original levou em consideração a proximidade do rio Tamanduateí.
"Planta Geral da Capital de São Paulo", referente à 1897 - Dr. Gomes Cardim. A cidade apresenta um grande desenvolvimento em pouco tempo, reflexo do poder do café e da influência europeia. Se expandiu tanto que chegou a alcançar outro rio, o Tietê.
Mapa 3 e 4: Século XX
"Planta guia da cidade de São Paulo", referente à 1913 - Companhia Lithographica Hartmann-Reichenbach. A evolução urbana da cidade se expandiu para o oeste, leste e sul da origem. Nessas direções se encontram as vias-férreas, que foram acompanhadas pela formação das áreas industriais da capital. Um dos primeiros mapas que apresentam os bairros paulistas até hoje conhecidos.
"Planta da cidade de São Paulo e Municípios Circunvizinhos", referente à 1943 - autor desconhecido. O mapa mais recente dessa seleção representa o cenário atual de grande destaque da economia de São Paulo, que oferece muitos serviços de diferentes setores que se deslocaram para áreas mais afastadas do centro.
CreScimento populacional paulista
Dando ênfase num período até o século XX

Tendo em vista que o crescimento populacional de Londres ocorreu durante o século XVIII, outros países espelharam-se na potência mundial, adotando a busca pela urbanização.

"Quantos habitantes viveriam nessa pacata capital de província, até meados do século XIX? (...) os únicos dados mais seguros referem-se ao ano de 1836 (...) no mais, só dispomos de estimativas, que muitas vezes se contradizem." - 1955, Cidade de São Paulo no século XIX, Revista USP

Pelos paulistanos, essa conquista foi um resultado de êxodos rurais pela expansão e riqueza adquirida pela cafeicultura e imigrações europeias, que culminaram na formação da cidade de São Paulo. Viu-se uma real mudança no fim do século XIX e início do XX.

Imagem de: http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/espaco-industrial-brasileiro.htm

Esse mapa tem um teor similar ao de uma tabela, ou gráfico. Por meio do mapa de São Paulo, mostra que o processo de formação da cidade teve início no (hoje) centro e depois foi se expandindo, até 1962, especialmente para leste e oeste.

Imagem de: http://smdu.prefeitura.sp.gov.br/historico_demografico/1950.php
Londres e São Paulo no filme "Oliver Twist"?

O filme "Oliver Twist", dirigido por Roman Polansky de 2005 apresenta uma cidade em situação de explosão urbana que, por falta de planejamento, não conseguiu suportar e garantir o bem estar de sua população. Esse cenário, apesar de pensado para Londres, pode ser atribuído à São Paulo na mesma fase.

Falta de direitos humanos, miséria, pobreza, fome, sujeira e má distribuição populacional caracterizam o cenário do filme.

Como detentora de monopólio e no papel de potência mundial, fica claro que o maior peso dessa drástica mudança foi direcionado para a capital londrina.

Created By
Ns° 02, 29, 37, 41 2ªE
Appreciate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.