Grandes Etapas na história da terra Ciências Naturais

Índice

-A Tabela Cronoestratigráfica

-A Era do Pré-Câmbrico

-A Era Paleozoica

-A Era Mesozoica

-A Era Cenozoica

A escala Cronoestratigráfica

A escala Cronoestratigráfica é uma escala que define o tempo geológico. Esta é constituída pela Era do Pré-Câmbrico, Era-Paleozoica, Era-Mesozoica e pela Era-Cenozoica.

A Era do pré-câmbrico

Na Era Pré-Crâmbrica ocorreu a formação da crusta e originou-se uma atmosfera primitiva, a partir de gases libertados pelos vulcões. A formação de lagos e oceanos foi responsável pela precipitação. Apareceram os primeiros seres vivos, pelas bactérias. Devido à presença de seres vivos primitivos foi libertado oxigénio (O2) para a atmosfera. Mais tarde, as células bacterianas evoluíram para seres mais complexos (inicialmente eram todos unicelulares, mas alguns começaram a formar colónias). Surgiram também os seres multicelulares. Esta Era corresponde aos primeiros 4000 M.a.

A Era paleozoica

A Era Paleozoica iniciou-se há cerca de 542 M.a. Divide-se em seis etapas: Câmbrico, Ordovícico, Silúrico, Devónico, Carbónico e Pérmico.

No Câmbrico apareceu a vida nos mares, principalmente seres invertebrados. Destaca-se também o aparecimento das trilobites, dos corais, dos bivalves e dos peixes mais primitivos.

No Ordovícico ouve uma grande variação de espécies, mas houve, também, uma glaciação, que extinguiu muitas. Os cefalópodes passaram a ser os seres mais comuns, e outros começaram a colonização dos ambientes terrestres.

No Silúrico a vida retoma. Os pântanos estão ocupados por plantas muito primitivas e os insetos sem asas iniciam a colonização dos ambientes terrestres.

No Devónico os seres mais abundantes são os peixes e os insetos. O Dipterus desenvolve pulmões simples e básicos e inicia a colonização dos ambientes terrestres. Assim se deu a base da origem dos anfíbios.

No Carbónico o clima torna-se quente e húmido, o que permite o crescimento de florestas. As plantas começam a libertar grandes quantidades de oxigénio (O2). A partir dos anfíbios evoluem os primeiros répteis.

No Pérmico o clima torna-se quente e seco e a frequência e intensidade do vulcanismo aumenta. Pensa-se que nesta etapa um meteorito terá ido ao encontro da Terra, causando a maior extensão de seres de que há registo. Por sua causa, muitos grupos de organismos extinguiram-se por completo.

A Era Mesozoica

A Era Mesozoica inicia-se com o Triásico. Apresenta condições quentes e secas que favorecem o aparecimento das gimnospérmicas, ou seja, plantas sem flor, incluindo pinheiros, e dos répteis, que incluem os dinossáurios. Aparecem os mamíferos, que mantêm um tamanho reduzido. Surgem as amonites. Ocorre também uma extinção, causada possivelmente por um intenso vulcanismo, marcando a transição para o Período Jurássico. Durante o mesmo, os dinossáurios e os restantes répteis expandem-se. Aparecem também as primeiras aves.

A Era Cenozoica

Na Era Cenozoica o impacto de um meteorito e/ou vulcanismo causaram a extinção dos dinossáurios, das amonites e de outras espécies animais e vegetais. Os mamíferos espandem-se e surgem os primeiros ancestrais. No Quaternário, ocorreram modificações na fauna e na flora, em resultado de quatro glaciações. Nos entervalos entre estas, o clima era mais ameno. Um dos organismos mais representativos deste período foram os mamutes (tendo-se extinguindo no final da última glaciação).

Trabalho realizado por : Catarina Casimiro, n° 4 & Constança costa, n° 5 - 7°B
Created By
Catarina & Constança Casimiro & Costa
Appreciate

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.