Chemistrylab portefólio digital

Portefólio digital realizado por:

Flávia Santos n.º 10147

Liliana Ferreira n.º 10411

Tamara Rebuge n.º 10422

Introdução

O presente portefólio foi realizado no âmbito da unidade curricular de Física e Química, integrada no Mestrado em Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico e Matemática e Ciências do 2.º Ciclo do Ensino Básico, a cargo da docente Cristina Gomes.

Nesta página será apresentado uma reflexão sobre as atividades realizadas em salas ou laboratórios. Apresentamos uma lista de materiais e equipamentos que podemos encontrar e utilizar em laboratórios; também direcionamo-vos para uma página em que podem ver as regras de segurança no laboratório.

Por fim, apresentamos três relatórios realizados em laboratório, com uma breve contextualização, os procedimentos, materiais e as respetivas conclusões.

Para finalizar este portefólio apresentamos nesta mesma página uma conclusão que contempla uma reflexão, em grupo, sobre o trabalho desenvolvido ao longo de sete semanas nesta unidade curricular.

Este portefólio digital está contido num site realizado com a finalidade de ser avaliado.

Contextualização

Em Ciências, o conhecimento evolui rapidamente. Ninguém consegue saber tudo e, muitas vezes, o que se sabe há muito tempo sobre um determinado assunto é posto e causa e alterado com as novas descobertas.

Podemos ter, em sala de aula, diversas atividades que podem ocorrer no laboratório, na sala de aula ou em outros locais. Podemos dividir estas atividades em atividades práticas e atividades laboratoriais (experimentais ou não experimentais).

As atividades práticas podem ser realizadas em qualquer lugar e pode-se utilizar material de uso comum, sem recorrer ao laboratório. Como preconiza Martins (2006) citado por Lemos (2014) as atividades práticas “(…) são consideradas instrumentos de excelência desde que integradas no ensino das ciências de forma a potenciar a construção/mobilização de conhecimentos científicos e o desenvolvimento de capacidades de pensamento dos alunos” (p.14) ou seja, as atividades práticas são um ótimo instrumento desde que trabalhadas de forma a promover conhecimentos por parte dos alunos.

Relativamente às atividades laboratoriais, estas são realizadas no laboratório ou fora deste, utilizando material de laboratório (com recurso ou não à utilização de variáveis). Hodson (1988) citado por Almeida, et.al (2001) refere que, “o trabalho laboratorial inclui actividades que requerem a utilização de materiais de laboratório, mais ou menos convencionais, e que podem ser realizadas num laboratório ou mesmo numa sala de aula normal, desde que não sejam necessárias condições especiais” (p.14).

Esta metodologia, de acordo com Reis (1996), é imprescindível no ensino das Ciências pois não procura só transmitir conceitos científicos, mas também tem preocupação em promover competências científicas, ou seja, preocupa-se com o conhecimento procedimental.

De seguida, apresentamos um conjunto de materiais e equipamentos de laboratório que, quase sempre, utilizamos para a realização de experimentos em laboratório, nomeadamente em aulas de Química. Para conseguires aceder a esta informação carrega no seguinte botão:

Um laboratório é um local de exposição a diversas situações de risco, devido à própria natureza das atividades que são desenvolvidas. Para evitar acidentes é necessário saber reconhecer as situações que as podem desencadear e as regras básicas de proteção individual e coletiva que devem ser aplicadas. Para conseguires aceder a esta informação, carrega no seguinte botão:

Ao longo das aulas de Química foram desenvolvidas algumas atividades experimentais em que nos foi solicitado a realização de um relatório sobre cada uma. De seguida, apresentamos três botões que direcionam para cada um desses relatórios.

Conclusão

De modo a finalizar este portefólio digital, importa ainda referir que, em suma, abordamos alguns dos materiais presentes no laboratório, conhecemos as suas potencialidades e as suas limitações e o modo como devemos manusear os mesmos. Esta aprendizagem tornar-se-á muito útil para o nosso futuro profissional como professores de Ciências Naturais no 2.ºCEB .

De igual modo, reconhecemos a importância de abordar, em plena formação de professores, as regras e cuidados a ter quando trabalhamos num laboratório e com material de laboratório. Todos os conceitos trabalhados na unidade curricular e posteriormente no portefólio serão úteis, ainda que não diretamente, para o nosso crescimento como alunas e como futuras docentes, uma vez que, para ensinar Ciências importa conhecer os fenómenos físicos e químicos que se escondem atrás do conhecimento do mundo.

O presente portefólio para além de servir como avaliação para a unidade curricular de Física e Química, é com certeza também, um recurso muito valioso aquando da necessidade de autoformação e/ou procura de novos conhecimentos.

Referências bibliográficas

Almeida, A., Mateus, A., Veríssimo, A., Serra, J., Alves, J., Dourado, L.,. Ribeiro,R. (2001). Ensino Experimental das Ciências: (Re)pensar o Ensino das Ciências (vol.3). Lisboa: Ministério da Educação.

Caldas, I. & Pestana, I. (2016). Terra Viva: Ciências Naturais 5. Barcarena: Santillana

Dantas, M. & Ramalho, M. (2015). Novo jogo de partículas. Lisboa: texto editores

Lemos, N. (2014). Atividades práticas promotoras do pensamento crítico (Dissertação de Mestrado). Universidade de Aveiro.

Reis, P. (1996). As actividades práticas como instrumento de aprendizagem e avaliação em Ciências. Revista Noésis, 38, 48-50.

Rodrigues, C., Santos, C., Miguelote, L. & Santos, P. (2015). Física e Química: Química 10. Porto: Areal Editores

Credits:

Created with images by makamuki0 - "bottles ancient chemistry"

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.