A cura pela fé Por lucian oliveira

O curandeirismo no Brasil é uma prática milenar, iniciada no período colonial. Atualmente é muito difícil encontrar praticantes da modalidade, a maioria mora em cidades do interior ou em regiões afastadas dos grandes centros urbanos.

Em Piracaia, interior de São Paulo, Adolfina Pinheiro é uma das poucas benzedeiras atuantes no município, ela afirma já ter curado cerca de 200 crianças. “Antigamente as mães traziam seus filhos para mim, hoje elas preferem levá-los aos médicos. Assim é difícil aparecer alguém”.

"Hoje ele preferem levá-los ao médico"

Adolfina aprendeu as técnicas com a avó materna. “Minha avó sempre cuidou das pessoas que a chamavam, nunca deixou ninguém esperando por ela e, com o passar dos anos, aprendi como ela fazia as coisas”.

Plantas são usadas para fazer chá e benzimento

A prática envolve crenças religiosas, e atualmente o ato é considerado crime previsto no Código Penal Brasileiro. No entanto, ainda existem muitas pessoas que acreditam na cura pela fé.

A religiosidade está presente nas imagens de santos espalhadas pela casa.

A senhora Maria Elena a procurou durante a entrevista, alegando que seu neto estava fraco, com febre e tendo dores abdominais. Adolfina prontamente pegou uma garrafa de chá, feito por ela na noite anterior, com chifre de carneiro raspado, feito na brasa. “Com certeza a criança deve estar com lombriga. Tomando este chá ela ficará melhor”.

"Tomando este chá ele ficará melhor"

Apesar de não existir nenhuma comprovação de que esses “medicamentos” sejam a cura de algumas doenças, a prática prevalece nos quatro cantos do país. Embora com poucas benzedeiras espalhadas pelo país afora, a técnica ainda tem alguns anos para se manter viva.

Saiba mais assistindo os videos:

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.