MULHERES DE CASTELHANOS UMA REPORTAGEM EDER CONTENT

Castelhanos é uma comunidade caiçara em Ilhabela (SP) com uma peculiaridade: as mulheres são a chave para o desenvolvimento de atividades política, econômica, social e religiosa. Essa força feminina vem de antigamente, e é modificada pelo confronto entre a vontade de mudanças, o conservadorismo cultural e a rivalidade entre famílias.

Ilhabela é um arquipélago localizado no litoral norte do estado de São Paulo, a 340 km da capital. Com quase 80% da sua extensão determinada como área de preservação ambiental, duas comunidades tradicionais se distinguem da maneira como os ilhabelenses vivem.

O Bonete só é acessível a pé por uma trilha de 15 km ou por barco. Com 244 habitantes , a comunidade sobrevive por meio da pesca, artesanato e turismo.

Castelhanos fica a 35 km do centro turístico da cidade. Lá, se encontra um dos mais antigos naufrágios no Brasil, que só aparece no período de chuva e também uma história curiosa de famílias que se enraizaram e construíram costumes próprios e que lutam para se manter.

Formada basicamente por descendentes de imigrantes espanhóis – muitos deles que naufragaram na costa tortuosa da Ilha -, os 116 habitantes da comunidade se dividem em três atividades econômicas: o turismo, a lavoura e a pesca.

Quando os homens saem para pescar, as mulheres de Castelhanos tomam a frente dos negócios locais, das discussões políticas e sociais e das famílias. Existem 69 homens e 47 mulheres vivendo em Castelhanos – e a maioria dessas mulheres possuem força nas lideranças.

Cilene (à esquerda) e Vivian (à direita)

Um exemplo são as irmãs Cilene e Vivian Sousa. Cilene é dona da única mercearia do local. Com fala mansa e jeito tranquilo, é ela quem salva as pessoas que não foram para a cidade e precisam comprar os suprimentos do dia a dia. Ela também tem um importante papel na Igreja Evangélica. Todo dia ao anoitecer, o culto acontece na igreja de Castelhanos.

Vivian também tem uma veia empreendedora: dona de um bar/restaurante e também de uma pequena pousada, ela luta ao lado de outras lideranças locais pelas melhorias de Castelhanos. É a regulamentação do turismo e as melhorias que o local precisa: saneamento básico, a possibilidade de ir e vir com segurança e o desenvolvimento do comércio local a partir de parcerias com a prefeitura e os jipeiros.

As duas nunca saíram de Castelhanos – e temem pelo que pode acontecer com as próximas gerações, que vislumbram um mundo fora da comunidade e buscam pela modernidade.

Dona Lauriza Maria de Moraes

Uma pessoa completamente diferente é a pescadora Lauriza Maria de Moraes. Com “50 e alguns anos”, a pele bronzeada mostra os sinais de anos trabalhando na lavoura ou em cima de um barco, ajudando o marido na pesca.

A dona Lauriza já é contra o desenvolvimento da comunidade. Tudo o que ela acha que Castelhanos precisa é um posto de saúde e uma escola de ensino completo para as crianças de Castelhanos. Para estudar, elas se dividem em diferentes casas para estudar com os grupos de idade semelhante.

O medo das três é que se perca a essência cultural e histórica formada em Castelhanos. Não se pode deixar de citar que existem conflitos internos formados pela rivalidade entre famílias e a defesa de diferentes ideias e ideais.

PROPOSTA

• Analisar o papel das mulheres na formação social, política e econômica da comunidade;

• Mostrar o impacto do presente nas bases da comunidade;

• Descobrir como as figuras femininas discutem o desenvolvimento local ao trabalhar o choque de ideias mais conservadoras e outras mais modernas;

• Entender o papel de algumas figuras importantes e como alguns assuntos polêmicos (distribuição de terras, estrada de Castelhanos, meio ambiente, turismo e qualidade de vida) são tratados pela comunidade. Existe um filtro e uma divisão entre mulheres e homens?

ESTRUTURA

• O texto servirá como apresentação para o conteúdo, que será basicamente produzido em vídeo;

• Vídeos divididos em dois assuntos:

o A história de Castelhanos: vídeo curto, contando a história de Castelhanos e a dinâmica atual da comunidade.

o As mulheres de Castelhanos: entrevistas com as principais figuras da comunidade e também com pessoas que trabalham junto com a comunidade, como pesquisadores, assistentes sociais etc.

• Galeria de fotos da rotina de Castelhanos e retratos das personagens;

• Infográfico com a divisão social de Castelhanos;

• Mapa localizando Ilhabela e Castelhanos.

Created By
Lucas Loconte
Appreciate

Credits:

Lucas Loconte

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.