Loading

Guardiões do rio Marañon 'Defensores Ambientais do Rio Marañón'

O rio Marañón é uma das fontes de água mais importantes do Peru e um importante afluente do Amazonas.

O rio atravessa 10 regiões distintas do Peru. Quase 14% da população peruana vive nessas regiões, incluindo camponeses andinos, povos indígenas amazônicos, populações ribeirinhas e também comunidades urbanas. Centenas de milhares de pessoas dependem do rio Marañón para sua subsistência.
O Marañón é uma área de biodiversidade única, com florestas secas que se estendem ao longo do vale superior do rio e seus afluentes.
No final de abril de 2011 o ex-presidente peruano Alan Garcia declarou que, a construção de 20 barragens no rio Marañón, era de “interesse nacional”.
O aproveitamento dos rios, nas nascentes da Amazônia andina, para fornecer eletricidade e irrigação segura para grandes empreendimentos agrícolas, teria um efeito profundo na ecologia e várzeas nesta região.

A criminalização dos defensores do rio Marañón começou em 2014 como conseqüência das mobilizações e reclamações públicas onde as comunidades manifestaram como seriam prejudicadas pelo projeto hidrelétrico ‘Chadin 2’.

A apresentação desses projetos foi desenvolvida sem o conhecimento da importância ecológica do rio e sem consultar às comunidades locais que seriam afetadas.

'Ronderos' é nome dado aos camponeses e camponesas que fazem justiça no território.

A EarthRights International defendeu um grupo de 'ronderos', que estavam sendo perseguidos e estigmatizados pelos seus direitos de acesso à informação ambiental e liberdade de expressão e associação.

Apesar de ter havido um resultado favorável na Justiça às demandas da Odebrecht, os 'ronderos' receberam ameaças e sofreram violência contra eles e seus familiares por vários anos.

Se as barragens propostas fossem construídas, seriam deslocados milhares de indígenas, as terras com vegetação submergidas e seria impedido o fluxo de sedimentos que nutrem os ecossistemas em toda a bacia amazônica.
O fato de ganhar a ação contra uma gigante como a odebrecht, empresa brasileira que constrói mega projetos e tem se envolvido em diversos escândalos de corrupção, é uma conquista importante para os defensores continuarem trabalhando pelos seus direitos e pela proteção do meio ambiente.
As barragens não avançaram muito graças aos esforços dos guardiões do rio Maranhão, como os 'ronderos' e as pessoas que vivem ao longo do rio, defendendo seus direitos e sua natureza. o governo deve incluir às comunidades no planejamento e construção desse tipo de projetos.

Credits:

1. cliff hellis; Rio Maranon; July 14, 2008; (CC BY-NC-ND 2.0). 2. cliff hellis; Rio Maranon Sunset; July 14, 2008; (CC BY-NC-ND 2.0). 3. Douglas Fernandes; Mapa vial del Perú (07); October 14, 2012; (CC BY 2.0). 4. Ministerio del Ambiente; Monitoreo ambiental en la cuenca del río Marañón; September 12, 2013; (CC BY-NC-ND 2.0). 5. Ministerio del Ambiente; Monitoreo ambiental en la cuenca del río Marañón; September 23, 2013; (CC BY-NC-ND 2.0).