É cocada na fita por Daniel Ortunho

Nascida em 1934 na Mooca. Filha de imigrantes italianos naturalizados na Argentina. Apparecida Anna Miquelina Lopes ou Dona Cida da Cocada como é mais conhecida, moradora de Piracaia a mais de trinta anos, tem uma fama que se estende por toda região pelos seus deliciosos doces caseiros, em especial as suas cocadas de fita. A fama é tanta que suas guloseimas já viajaram o mundo, chegando ao Japão, Espanha, Itália e Portugal.

Dona Cida é a típica vovó, com suas madeixas grisalhas, voz calma e semblante tranquilo...

Mas não se deixe enganar, ela não para. Dona Cida gosta de movimento, de estar em atividade, segundo as palavras dela:

"Eu gosto de viver!"

Trabalhadora desde os 11 anos, idade que começou em uma tecelagem industrial. Após um período, comprou uma máquina de costura e começou a cerzir em casa. Casou-se e teve filhos. Comprou uma Van para transportar estudantes, com uma baixa na demanda usou ela para vender frutas pelas ruas. Trabalhou como motorista de praça por cerca de 9 meses. Se mudou para o litoral, trabalhou em um Bar na Praia grande. Se mudou para Iguape, onde voltou a vender frutas, só que desta vez a pé mesmo. Para cuidar de seus Avós, ficava entre Iguape e Piracaia, cidade onde sua família tem raízes. Até que em certo momento ela se mudou para Piracaia.

Após algum tempo focada apenas em cuidar dos familiares, Dona Cida teve que encontrar algo para fazer, foi até uma doceira da cidade chamada Lessi Azanha, que trabalhava com ajuda de suas filhas, produzindo doces caseiros próximo ao bairro da ponte. Foi por observação que Dona Cida aprendeu a receita da cocada, começou a produzir e não muito tempo depois, ela era a doceira mais conhecida da região.

Ela conta que o processo consiste em ralar o coco, ferver leite numa panela com açúcar, misturar o coco já ralado, apurar, untar uma superfície e dividir em porções. Parece fácil, mas Dona Cida deve ter algum toque mágico, que deixa a guloseima extremamente balanceada em textura e sabor. Ela diz que o diferencial de sua cocada é o processo de ralar o coco, diferente da maioria que ralam em flocos, ela usa uma plaina que deixa o coco em tiras, ou como Dona Cida mesmo diz, em fitas.

Cocadas branca, preta, de abacaxi e maracujá, da esquerda para a direita.

Tem cocada branca e preta, de abacaxi, maracujá ou limão. Uma mais deliciosa que a outra, todas feitas com a mesma receita de quando ela começou, a mais de trinta anos atrás. Dona Cida da cocada é uma figura muito conhecida e querida por todos na cidade e região, sua luz e sabedoria são gigantescos. Sem dúvida, ela, sua vida e suas cocadas, são todos grandes achados!

Você pode fazer uma visita para a Dona Cida e experimentar suas cocadas na rua Domingos Leme, número 63, em Piracaia.

Created By
Jornalismo FAAT
Appreciate

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.