UrbeLondres A cidade cinzenta

1º Passo

Figura 1- Mapa da cidade de Londres no século XVII

mapa feito por Wenceslau Hollar

Figura 2- Mapa da cidade de Londres no século XVIII

Plano das cidades de Londres e Westminster, no Concelho de Southwark, e partes adjacentes, mostrando cada casa. O mapa mais detalhado de Londres georgiana disponível.

Figura 3- Mapa da cidade de Londres no século XIX

Plano de Bowles um folhas das cidades de Londres e Westminster, com o Conselho de Southwark; Compreensão de seus arredores e Extensão da Thames do Chelsea pctr ara Deptford & c. Exibindo também os novos edifícios, estradas e outras alterações, 1806.

2º Passo

Figura 1 - Gráfico do crescimento populacional londrino até o século XIX

Texto sobre crescimento populacional

Londres, desde o início do século XIX, se fez uma megalópole. Desenvolveu o setor de transportes e aumentou o espaço público com os grandes subúrbios-dormitórios. A população triplicou e a cidade não planejada, fez com que se acumulasse um grande número de obras públicas nos anos de 1850. Outro ponto importante, é que a população das cidades industrializadas cresceu em demasiado. Antes pelo fato de que as taxas altas de crescimento populacional da época já eram aceleradas e, pelo novo fato de que se atingiu um forte êxodo rural, no qual um crescente número de agricultores passaram a sair dos campos procurando melhores condições de vida nas cidades.

Mais um ponto que vale ser destacado, é a instabilidade do mercado de trabalho que aumentava a extrema exploração do trabalhador, fazendo com que esse, passasse a morar próximo de seu local de trabalho, ou seja, das fábricas. Nessas áreas, a superpopulação convivia com as péssimas condições de higiene das casas e com as más condições de moradia, tidas como constantes dos bairros operários londrinos.

O rápido crescimento populacional gerava problemas urbanos como a pobreza, a poluição, a desorganização e além disso, com a grande quantidade de mão-de-obra para trabalhar nas fábricas, começa-se a explorar mais o trabalhador com as altas jornadas de trabalho; com as péssimas condições do mesmo; a ausência de direitos trabalhistas, dentre outros fatores.

Com a entrada das máquinas, criou-se um mal-estar entre os trabalhadores, já que o ritmo do trabalho agora era imposto por ela. Além do desemprego que ela oferecia, pois era crescente a substituição do homem pela máquina, o alto crescimento populacional e tecnológico urbano, provocou revoltas, o que veremos com mais atento no decorrer desse artigo.

Logo, a capital vive um momento de riqueza que contrasta com a miséria. Londres reúne todos os vícios, do jogo à prostituição e à droga. Assim, com a riqueza e as tentações dessa sociedade de consumo, a delinquência e o crime são atraídos. Esses por serem numerosos e

terríveis, fazem com que seja acionada a polícia metropolitana.

Disponível: http://paleonerd.com.br/2015/09/18/a-vida-em-londres-no-seculo-xvii/ acesso em 24/3/2017

http://urbanidadeslondres.blogspot.com.br/2012/03/mapas-de-londres-ok.html acesso em 24/3/2017

http://www.historia.uff.br/nec/sites/default/files/As_classes_subalternas_de_londres.pdf acesso em 24/3/2017

2º Passo

Figura 1- Mapa da cidade de São Paulono ano de 1810

áreas urbanizadas que era pequena devido ao fraco desenvolvimento e produção na cidade.

Figura 2- Mapa da cidade de São Paulo no ano de 1872

Este mapa ilustra bem a imagem de São Paulo no final do século XIX, aonde a área urbanizada tomava conta da Republica e da Sé e uma pequena parte no Brás.

Figura 3- Mapa da cidade de São Paulo no ano de 1915 à 1929

Urbanização em SP do inicio do século XX onde era bem divididos suas áreas urbanizadas.

Figura 4- Mapa da cidade de São Paulo no ano de 1975 à 1985

A imagem mostra a cidade de SP como um todo urbanizada com um incrível desenvolvimento industrial e tecnológico

Disponível em: http://smdu.prefeitura.sp.gov.br/historico_demografico/1872.php. acesso em 24/03/2017

5º Passo

Antigamente a cidade londrina era divida em regiões para a população mais rica e a população mais pobre, onde a mais pobre vivia no centro, sem muitos privilégios e os mais ricos mais afastado, isso ainda acontece hoje em dia na cidade de São Paulo.

Centro da cidade de Londres antigamente onde viviam e trabalhavam a população mais pobre
Centro de São Paulo hoje em dia onde vive e trabalha a população mais pobre

Disponível em: http://fabricadementes.com/colunas/social/desabafo-sincero-sobre-saopaulo/

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.