Evolução da Vida Pedro Alves, rita martins e gabriel domingues

Pré-Câmbrico

O Pré-Câmbrico é o maior intervalo de tempo geológico que corresponde aos 4000 M.a. São poucas as informações sobre o Pré-Câmbrico, porque a maioria das rochas e fósseis foram destruídos.Durante este período formou se a Terra, a atmosfera primitiva resultante de grande atividade vulcânica e surgiram as primeiras formas de vida.

O que é a era paleozóica

Na escala de tempo geológico, o Paleozoico é a era do éon Fanerozoico que está compreendida entre 542 milhões e 245 milhões de anos atrás, aproximadamente. A era Paleozoica sucede a era Neoproterozoico do éon Proterozoico e precede a era Mesozoica de seu éon. Divide-se nos períodos Cambriano, Ordoviciano, Siluriano, Devoniano, Carbonífero e Permiano, do mais antigo para o mais recente. O nome desta era tem origem no grego palaios (παλαιός), "velho" e zoe (ζωή), "vida", significando "vida antiga"

Período câmbrico

é responsável por uma das maiores expansões orgânicas da Era Antiga. Seu período iniciou por volta de 542 milhões de anos atrás.Neste período houve avanços significativos no bioma marinho. Em relação à fauna, os trilobites,arqueociátos e equinodermos surgiram pela primeira vez em rochas da Sibéria. Também surgiram os primeiros anelídeos, artrópodes, braquiópodes, moluscos monoplacofóros, onicofóros, esponjas e priapulídeos.

A flora passou por um longo processo de oxidação, pois os seres que realizavam o processo da fotossíntese estavam se multiplicando gradativamente.

O clima do Período Cambriano era bem quente, pois naquela época ainda não havia glaciação.

Período Ordoviciano

Período Ordoviciano também é subdivido em três épocas distintas: Ordoviciana Inferior (mais antiga), Média e Superior (mais recente). O período data de 488 milhões de anos atrás até 443 milhões e trouxe grandes mudanças geológicas ao planeta devido ao surgimento de graptozoários planctônicos.

Período Siluriano

o Período Siluriano é marcado por criar um processo de revitalização na fauna e na flora.Seu período compreende entre cerca de 443 milhões de anos atrás e 416 milhões e é dividido pelas épocas: Llandovery (a mais antiga), Wenlock, Ludlow e Pridoli (a mais recente).

Período Devoniano

O Período Devoniano compreende os anos entre 416 milhões e 354 milhões e é dividido pelas épocas: Inferior (a mais antiga), Média e Superior (a mais recente).

Neste período, as principais transformações aconteceram na flora, com o crescimento exponencial de pequenas plantas terrestres através do desenvolvimento dos esporos. Com este processo, as plantas conseguiram se fertilizar com as sementes e atingir a altura de árvores. Elas formaram os primeiros bosques de que se tem registro, com o surgimento dos licopódios, samambaias e progimospermas.

Período Carbonífero

Ocorrido entre 360 milhões e 290 milhões de anos atrás, o Período Carbonífero contribuiu, como o próprio termo sugere, para a formação do carvão, além de possibilitar a exploração em ambientes terrestres pelos tetrápodes oriundos dos ovos amnióticos. Esses tetrápodes eram os primeiros pássaros, répteis e mamíferos, que a princípio tinham de se alimentar através das plantas como samambaias semeadas.

Período Permiano

Último período da era paleozoica, o Permiano sucedeu o Período Carbonífero e compreende os anos entre 290 milhões a 248 milhões de anos atrás. É subdividido nas épocas Cisuraliana (mais antiga), Guadalupiana e Lopingiana (mais recente). Foi neste período que o supercontinente Pangeia se formou.

Segundo cientistas, o Permiano foi responsável por uma das maiores extinções de animais invertebrados marinhos de que se tem registo. Por outro lado, os répteis atingiram o topo da cadeia alimentar com os anapsídeos e pelicossáurios, que chagavam a atingir mais de 3 metros de altura.

O que é a era Mesozoica?

A Era Mesozóica (meso=meio e zóico=animais) é marcada pelo surgimento dos dinossauros e compreende o período entre aproximadamente 250 a 65 milhões de anos atrás.

Divide-se em três períodos, do mais antigo para o mais recente: Triássico, Jurássico e Cretáceo.

O seu início é marcado por uma grande extinção em massa de causas desconhecidas e pela formação e fragmentação da Pangeia. A evolução e a extinção dos dinossauros também é um fato marcante desta era chamada “era dos dinossauros”, porque foi quando eles mais se desenvolveram.

Triássico

Triássico (ou Triásico) é um período geológico que se estende desde cerca de 250 a 200 (milhões de anos). É o primeiro período da Era Mesozoica.O início e o fim do período são marcados por eventos de extinção em massa.

Jurássico

O Jurássico foi o segundo período da era Mesozóica, compreendido entre 199 e 155 milhões de anos, e foi marcado pelo começo da expansão dos dinossauros pelo planeta.

Cretácico

Na escala de tempo geológico, o Cretáceo ou Cretácico é o período da era Mesozoica que está compreendido entre 145 milhões e 66 milhões de anos, aproximadamente.Divide-se nas épocas Cretáceo Inferior e Cretáceo Superior, da mais antiga para a mais recente.

Cenzoico e o Paleocénico

A era cenozóica iniciou-se com uma extinção em massa há 65,5 M.a., com o período Paleogénico e a época Paleocénica, onde a catástrofe que extingui os dinossauros foi recuperada.

O clima dessa época era bem quente pois foi causado pela temperatura extinção no final do Cretácico. Nessa época as aves dominavam a cadeia alimentar.

Eocénico

Depois há 53 M.a. começou o período Eocénico onde os primeiros mamíferos começaram a assumir o topo da cadeia alimentar. O clima tropical começou a espalhar-se até aos polos. Como consequência no final da época o clima tropical foi esfriando e iniciaram-se os congelamentos polares. Estas alterações causaram uma extinção que marcou o final desta época.

Oligocénico

Há 36 M.a. iniciou-se a época Oligocénica o clima começa a assemelhar-se ao atual e os mamíferos definitivamente dominam exceto nas regiões afastadas.

A fauna no paleogénico era dominada pelos mamíferos primitivos e pela Diatrima (ave do terror). E a sua flora ainda era semelhante à do Cretácico.

Miocénico

No Neogénico o Miocénico começou há 23 M.a. O nome desta era veio veio das palavras gregas μείων (meiōn, “menos”) e καινός (kainos, “novo”) e significa "menos recente" por ter 18% menos invertebrados marinhos modernos que o Plioceno. Está compreendida entre cerca de 24 milhões de anos atrás e cerca de 5 milhões de anos atrás. A época Miocena sucede o Oligoceno (do período Paleogeno, de sua era) e precede o Plioceno. Divide-se nas idades Aquitaniana, Burdigaliana, Langhiana, Serravalliana, Tortoniana e Messiniana, da mais antiga para a mais recente. Caracteriza-se principalmente pela adaptação final de espécies marinhas principalmente de focas e baleias.

Pilocénico e Plistocénico

Na escala de tempo geológico, o Plistoceno ou Pleistoceno é a época do período Quaternário da era Cenozoica do éon Fanerozoico que está compreendida entre 2,588 milhões e 11,7 mil anos atrás, abrangendo o período recente no mundo de glaciações repetidas. O termo Pleistoceno deriva do grego πλεῖστος (pleistos "bastante mais") e καινός (kainos "novo"), significando "bastante mais novo".

Holocena

A época Holocena sucede à época Pleistocena de seu período. Costuma-se dividi-la em cinco cronozonas baseadas nas flutuações climáticasA época Holocena sucede à época Pleistocena de seu período. Costuma-se dividi-la em cinco cronozonas baseadas nas flutuações climáticas. E finalmente a atualidade começa a desnvolver-se.

Credits:

Created with images by skeeze - "world earth planet"

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.