Loading

A ESCRITA E AS LETRAS Conteúdo relacionado aos episódios 145 e 146 do podcast UmaConversa

Por Alexandre Ferreira, Pedro Luiz e Henrique 'Foca' Iamarino

DA FALA AO SÍMBOLO

Começamos com os pictogramas das cavernas da antiguidade e chegamos ao display do telefone aí no seu bolso. Acompanhe-nos nessa aventura visual.

Pictogramas nas cavernas de Lascaux
Hierógrlifos Egípcios
Alfabetos proto-Cananeu, Fenício e Grego
Dos Fenícios aos Gregos e Romanos
Alfabeto romano e a origem das serifas
Minúsculas carolíngeas, depois de Carlos Magno em 732
Alfabeto em evolução no séc. XV

DA MÁQUINA À ARTE

Surge a máquina que popularizará textos e conhecimento daí por diante.

Johannes Gutenberg nasce em Mainz (Alemanha) em 1400. Enquanto lapidava diamantes e jóias trabalha com 'medalhas dos peregrinos' e uniu o conceito de design de jóias e prensa para criar seus tipos móveis. Ao fundo seu primeiro impresso, a Bíblia.

Johhanes Gutenberg
Medalhas dos peregrinos, inspiração
Blackletter, padrão de letras góticas da época

DE GUTENBERG À PUBLICIDADE

As ferramentas e processos evoluíram. E os desenhos das letras se alternaram criativamente.

Como funcionava a impressão de Gutenberg?
Componentes da oficina tipográfica para a montagem...
...de uma placa, aqui pronta para 'carimbar' a impressão

O desenho dos tipos evolui e estilos se multiplicam...

Os desenhos de Tipos vão variando e se reproduzindo: Baskerville e Bodoni com seus desenhos com serifas, Caslon Sans introduz as Sans Serifs, Futura e o estilo geométrico, os dingbats (figuras) de Zapf e o padrão internacional Helvetica.

DA ARTE AOS PIXELS

Por ter estudado Caligrafia na juventude Steve Jobs quis inserir a elegância dos tipos no primeiro Macintosh. A equipe de Design venceu inúmeras dificuldades (incluíndo o gênio do chefe) e, liderada por Susan Kare, embarcou variadas Famílias Tipográficas no sistema operacional que 'mudou o jogo' da computação pessoal.

Os tipos em tela eram assim, sem relevância, antes de 1984...
...mas depois do Macintosh e seu processador de palavras e gráficos com variedade de fontes, tudo mudou.
Susan Kare, o talento por trás do Design dos Tipos e Ícones para o Macintosh de 1984.
O que a Microsoft prontamente acompanhou. E, com justiça, popularizaram a Tipografia com seus pacote Office e MS Word.
Arial criada de forma a burlar a licença da Helvetica no Windows

Tipografia, arte muito mais 'humana' do que 'técnica'

Ajuste de 'kerning', estudo de espaçamento da relação de um caractere com cada um de todos os outros integrantes do mesmo alfabeto.
Emoticons, 'gíria' estilística de comunicação que originou os Emoticons.
Finalmente eles, os emojis, componentes dos sistemas operacionais atuais e não elementos tipográficos. Ferramentas indispensáveis para a comunicação em 2020. Pedro e Alexandre se divertem. E o Foca 😢

FALE COM O UMA CONVERSA

Sugestões, Críticas e elogios: conversaconosco@gmail.com. Siga-nos nas Redes Sociais: Instagram, Twitter e Facebook – @1Conversa

Feed novo do UmConversa: https://feed.megafono.host/uma-conversa

APOIE NOSSO FUNDO COMUNITÁRIO

Feito carinhosamente pelo Alexandre Ferreira e o Pedro Luiz, o podcast tem todos os seus custos pagos pelos próprios autores. A gente conta com a ajuda de muita gente querida desde as artes gráficas até a sugestão de pauta, mas tem muita gente que gostaria de ajudar e não sabe como.