Loading

Venham ver e ouvir...estamos aLer+ Diário de Bordo do PrOjeto aLer+ 2018/ 2020 DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANDRÉ DE GOUVEIA DE ÉVORA

  1. O projeto assenta na crescente consciencialização de que algo deve ser feito para dar continuidade à cultura de leitura que se promove há alguns anos no nosso agrupamento, tendo as nossas cinco bibliotecas um papel ativo na apropriação, utilização e divulgação das novas tecnologias da informação, acompanhando as transformações e estando atualizadas a par de uma estratégia de promoção do livro, dos hábitos de leitura e de escrita junto dos nossos alunos. Pretendemos, assim, com este projeto mobilizar o contacto com a leitura em vários suportes, tendo em conta os conteúdos programáticos, em contexto de sala de aula, em articulação com a biblioteca escolar.

O nosso projeto tem também como linhas orientadoras a sensibilização de pais e encarregados de educação para a importância do livro e da leitura, no desenvolvimento da criança e o envolvimento da comunidade educativa em geral, em atividades de promoção da leitura.

Há Palavras que Nos Beijam

Há palavras que nos beijam

Como se tivessem boca.

Palavras de amor, de esperança,

De imenso amor, de esperança louca.

Palavras nuas que beijas

Quando a noite perde o rosto;

Palavras que se recusam

Aos muros do teu desgosto.

De repente coloridas

Entre palavras sem cor,

Esperadas inesperadas

Como a poesia ou o amor.

(O nome de quem se ama

Letra a letra revelado

No mármore distraído

No papel abandonado)

Palavras que nos transportam

Aonde a noite é mais forte,

Ao silêncio dos amantes

Abraçados contra a morte.

Alexandre O'Neill, in 'No Reino da Dinamarca'

Parcerias com a Comunidade: O Contanário

Os nossos alunos de terceiro ciclo assistiram ao Festival de Contos, Contanário, que se realizou em setembro, em Évora.

Cuentos de Pocas Luces.Teatro de Sombras da Companhia A la Sombrita, teatro de "pocas" luces (ES)

MÊS INTERNACIONAL DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

Formação de Utilizadores

Hora do Conto

Projetos Individuais de Leitura

Feira do Livro Usado

LEITURA E EXPRESSÃO PLÁSTICA

"Histórias Contadas, Histórias Desenhadas, Histórias Construídas"

Livros Pop-Up; construções; ilustração de textos poéticos e narrativos.

Livro pop-up para assinalar o Dia de S.Martinho- Escola de Canaviais de Évora.

A construção de livros pop-up

A expressão plástica, tal como a animação leitora, possibilita à criança o desenvolvimento da autonomia e o pensamento crítico, na medida em que proporciona à criança a apropriação de uma linguagem para a expressão e comunicação de ideias e emoções; relacionar novos temas com o seu próprio conhecimento e experiência;«ler» e posicionar-se criticamente sobre as imagens e as diversas manifestações artísticas que usam a linguagem visual, refletir, questionando-se a si próprio e aos seus pares, desenvolvendo e afirmando os seus pontos de vista em relação aos temas em discussão e ao processo expressivo e criativo (Magueta, L.G., 2014, p.76).

Os livros pop-up foram construídos, na biblioteca escolar, pelos alunos de todos anos de escolaridade, com o auxílio e orientação da equipa da biblioteca, na biblioteca da escola de Canaviais de Évora, após as leituras realizadas e para assinalar efemérides.

Com a construção dos livros pop-up  pelos alunos, tal como defende Cirilo (2010, p.53), cumpriu-se a função primordial da educação através da arte, que "deve ser uma educação para a constituição de um ser sensível e social, uma vez que esta possibilita ao homem experiências pessoais na sua perceção de estar no mundo, sendo de extremo valor para a sociedade, e possibilita-lhe ainda a consciência do seu lugar e natureza dentro da sociedade tecnológica e multicultural”.

"A Maior Flor do Mundo" de José Saramago (Programa Eco-Escolas)- Escola de Canaviais de Évora

" A Maior Flor do Mundo" - após a leitura orientada do livro de Saramago, o trabalho foi desenvolvido em sala de aula, pelos alunos e docentes de 4.º ano de escolaridade, em parceria com a biblioteca escolar e o Programa Eco-Escolas. Os objetivos foram os seguintes:a) Promover o gosto pela leitura; b)Associar a Literatura às Artes Plásticas; c)Expressar-se através da linguagem visual; d)Fomentar a criatividade, associando a leitura à expressão plástica; e) Introduzir experiências de criação plástica, como outra forma de linguagem

Construções realizadas, tendo como ponto de partida a leitura de poemas.
Ilustrações realizadas após a leitura do livro "O Planeta Azul" de Luísa Ducla Soares (Escola de Canaviais de Évora)
Iustrações realizadas após a leitura do livro "O Casamento da Gata" de Luísa Ducla Soares - Escola Galopim de Carvalho de Évora

Encontro com escritores e músicos

A realização de diferentes tipos de leitura, escrita, desenho e outras formas de expressão plástica, sobre as obras lidas, abrangeu todos os alunos: desde o pré-escolar ao 4.ºano. Os trabalhos foram expostos para poderem ser apreciados pelos escritores e pela comunidade em geral. Foram, ainda, preparadas duas dramatizações: “O Casamento da Gata” e “A Carochinha e o João Ratão”.

Luísa Ducla Soares

Luís Portugal

Concurso de escrita "O Fantástico"

A Biblioteca da Escola Conde Vilalva está a promover um concurso de escrita, destinado aos alunos de segundo e terceiro ciclos do Agrupamento, em articulação com o Clube de Gravura e a disciplina de Português. O tema do concurso é o “Fantástico”. Os objetivos são os seguintes: fomentar hábitos de leitura e de escrita na comunidade escolar; desenvolver a capacidade de expressão e comunicação escritas e estimular a escrita criativa e a expressão plástica.

Fases do Concurso:

1. Leitura de dois contos selecionados pela professora bibliotecária em articulação com a professora do clube de gravura.

2. Ilustração das histórias com gravuras.

3. Exposição de gravuras na biblioteca.

4. Visita à exposição com os professores de Português.

5. Redação de textos coletivos sob a orientação do professor de Português, em sala de aula.

6- Atribuição de um prémio ao melhor texto de cada ano de escolaridade.

7. Edição de um livro com os textos e gravuras.

8. Lançamento do livro, no terceiro período.

Com este concurso, valoriza-se a leitura, mas também a escrita e a ilustração.

Tal como Sérgio Niza defende, consideramos que a escrita mantém uma forte ligação com a leitura e que uma das melhores maneiras de fazer dos alunos leitores é fazer deles escritores.

Os alunos do Curso Profissional de Técnico de Audiovisuais do nosso Agrupamento deslocaram-se, dia 13 de dezembro, à biblioteca da Escola Conde de Vilalva de Évora, para realizar uma reportagem sobre o Concurso de Escrita "O Fantástico", dinamizado pela equipa da biblioteca em articulação com o clube de gravura e os docentes de Português.O canal de TV do Agrupamento da Escola André de Gouveia tem como objetivos promover e divulgar todas as atividades de relevo, que se concretizam desde o pré-escolar ao ensino secundário, e surgiu no âmbito do gabinete de imagem do Agrupamento.

Concurso Nacional de Leitura

Diferentes fases: preparação e seleção dos alunos.

Promoção da Leitura e da Escrita -Histórias da Ajudaris

Promoção da Leitura e Escrita

Realizou-se no dia 8 de fevereiro, no auditório da Escola Secundária André de Gouveia (Évora), a festa de lançamento distrital dos livros das “Histórias da Ajudaris’18”.

Nesta festa esteve presente a Presidente da Direcção da Associação Ajudaris, Dr.ª Rosa Mendes, a Coordenadora Interconcelhia da Rede de Bibliotecas Escolares, Dr.ª Maria José Alves, o Professor Doutor Bravo Nico, a Senhora Diretora do Agrupamento de Escolas André de Gouveia, Dr.ª Maria de Lurdes Brito.

Marcaram também presença os pequenos grandes autores, professores solidários e encarregados de educação do Agrupamento de Escolas de Estremoz, Agrupamento de Escolas de Arraiolos, Agrupamento de Escolas André de Gouveia e Agrupamento de Escolas Manuel Ferreira Patrício.

Ler Muito, Ouvir Muito! - Os mais velhos aconselham leituras aos mais novos.

Na biblioteca escolar da Escola Básica Conde de Vilalva, decorrem habitualmente sessões de sensibilização para a apresentação de Projetos Individuais de Leitura.

A dinamizadora da sessão foi uma aluna de nono ano que apresentou o livro de forma bastante criativa, sublinhando a importância de cada um de nós se apropriar do livro que lê e colocar na sua apresentação um cunho pessoal. A aluna frisou ainda o papel da leitura na transformação e crescimento dos jovens, deu dicas sobre o autocontrole em situação de exposição pública e falou da importância de ir ao encontro das nossas preferências na escolha do género literário a apresentar.

Seguiu-se um momento de conversa com os alunos, tendo estes colocado algumas questões à colega, sobre a sua experiência enquanto leitora e na apresentação de Projetos Individuais Leitura.

Na segunda parte desta sessão foi apresentado o filme... e promovido um debate de ideias sobre o mesmo.

Os alunos aderiram muito bem à iniciativa, ouviram com muito interesse a colega e saíram com novas ideias para as suas apresentações orais.

A aluna aproveitou também para mostrar o gosto que tem pela leitura expressiva e pela declamação.

"Leituras e costuras”

Bordar lenços dos Namorados, na Junta de Freguesia do Bacelo e Senhora da Saúde

A turma A do quinto ano da Escola Básica Conde de Vilalva, deslocou-se à Junta de Freguesia do Bacelo e Senhora da Saúde, acompanhada pelas professoras Natália Cardador, Joana Serôdio e pela coordenadora das bibliotecas, no dia 14 de fevereiro.

Esta iniciativa resultou do convite da Junta de Freguesia do Bacelo e da Senhora da Saúde à biblioteca escolar para assinalar o dia dos namorados. Contaram-se histórias e bordaram-se sentimentos!

Foi uma proposta extremamente válida de partilha de saberes!

A cooperação da biblioteca escolar com outras organizações constitui uma mais-valia, indispensável à sua valorização e integração na sociedade.

Com este tipo de iniciativas, a biblioteca sai reforçada pela partilha de recursos, pelo estabelecimento de parcerias e pela rentabilização do trabalho colaborativo!

SEMANA DA LEITURA 2019

ENCONTRO COM O ESCRITOR NUNO AMARAL JORGE

Iniciámos a Semana da Leitura da melhor forma com a apresentação do livro «A Joaninha ao Contrário e Outras Histórias”, na biblioteca da Escola de Canaviais de Évora.

O livro, que inclui um audiolivro, aborda temas como o autoconhecimento e o dar-se a conhecer, a aceitação da diversidade,a valorização da diferença, a empatia, a afinidade, a entreajuda,a amizade e o medo.

A sessão contou com a presença do autor, Nuno Amaral Jorge, da ilustradora Joana Gomes e da psicóloga Rute Agulhas, responsável pela coordenação científica do livro, e teve como público-alvo todos os alunos de primeiro ciclo da escola. Os alunos questionaram o autor e a coordenadora científica do livro, leram alguns textos redigidos, em sala de aula, a propósito da audição e da leitura dos contos e interpretaram, também, algumas músicas.

Para além do painel coletivo elaborado pelos alunos sob a orientação das docentes Manuela Frade e Rosalinda Alface, também se fez uma exposição com ilustrações e textos redigidos pelos alunos.

Esta atividade realizou-se em parceria com a Junta de Freguesia de Canaviais e destinou-se a toda a comunidade educativa.

DA LEITURA Dramatizada À CONSTRUÇÃO de Puzzles

A exposição dos puzzles resultou de uma iniciativa dos alunos do 2.º ano do Curso Profissional de Técnico de Juventude e envolveu todos os alunos do ensino pré-escolar e do 1.º ciclo do agrupamento de escolas André de Gouveia, que assistiram às leituras dramatizadas e criaram puzzles.

ENCONTRO COM O ESCRITOR FRANCISCO MOITA FLORES

O escritor realizou duas sessões:uma destinada a cerca de cem alunos da Escola Secundária André de Gouveia e, outra, aberta a toda a comunidade educativa, na Biblioteca da Escola Conde de Vilalva.

CONVERSAS DE VIDA - BIBLIOTECA E SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇãO

As nossas Conversas têm como objetivo a partilha de experiências de vida com os alunos de nono ano de escolaridade.

O treinador de basquetebol, jurista e escritor conversou com os nossos alunos e convidou-os a uma participação ativa, e à discussão e reflexão acerca de temas que lhes interessam.

"MIÚDOS A VOTOS"

Promover a leitura e o desenvolvimento de competências de cidadania ativa

Foram envolvidas três escolas e cerca de trezentos alunos, neste projeto.

Votação

Concurso de Leitura Expressiva

"Leituras na Planície"

O Concurso de Leitura Expressiva “Leituras na Planície” tem como objetivos a promoção da leitura e o desenvolvimento da expressão e compreensão escrita/oral e integra o Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Évora (RBEV). A participação no concurso está aberta a todos os alunos da cidade de Évora e organiza-se em 9 escalões, atendendo ao ano de escolaridade.

Em cada escalão, os alunos deverão ler um texto narrativo ou um texto poético, de acordo com o respetivo ano de escolaridade.

Na 1.ª eliminatória, a escolha do excerto fica ao critério do professor titular de turma, no caso do 1.º ciclo, ou do professor de Português, nos restantes ciclos de ensino.

Na 2.ª eliminatória e na final, a escolha do excerto fica ao critério do professor bibliotecário que, contudo, divulgará aos alunos a obra à qual o excerto pertence.

Em cada uma destas eliminatórias, o aluno faz uma leitura silenciosa do excerto, após a qual apresentará a leitura ao júri.

O concurso decorreu em três eliminatórias: a primeira em sala de aula; a segunda, na biblioteca escolar e a final, no Auditório da Fundação Eugénio de Almeida de Évora.

Esta é a oitava edição do Concurso, sendo uma iniciativa organizada pelo Agrupamento de escolas Manuel Ferreira Patrício e pelo Agrupamento de escolas André de Gouveia de Évora.

A leitura expressiva é extremamente valorizada no nosso agrupamento e todos os alunos e docentes do primeiro ao nono ano de escolaridade participam nesta iniciativa.

O Convite à Leitura é recorrente e é tradição no nosso agrupamento.

Maratona de Leitura

Alunos luso espanhóis homenageiam Sophia de Mello Breyner

Cerca de uma centena de alunos portugueses e espanhóis homenagearam, no dia 21 de maio, a escritora Sophia de Mello Breyner por ocasião do centenário do seu nascimento. Esta homenagem ocorre no âmbito da já tradicional “Maratona de Leitura de Língua Portuguesa e Espanhola” que anualmente reúne estudantes de Évora e da Extremadura.

A Maratona de Leitura decorreu no Largo da Sé, integrada na programação da iniciativa Livros à Rua, tendo contado, na abertura, com a presença da vereadora Sara Dimas Fernandes. Participaram estudantes do 2.º, 3º ciclo e secundário dos agrupamentos André de Gouveia e Manuel Ferreira Patrício e da escola espanhola de Montijo.

Professor Doutor Carlos Reis, na Escola Secundária André de Gouveia de Évora

Inaugurámos o Mês da Leitura com o grande professor e ensaísta Carlos Reis, Prémio Vergílio Ferreira 2020.

Dia 3 de março, o Professor Doutor Carlos Reis realizou duas sessões subordinadas ao tema: “Eça, Lugares da Ficção”, no anfiteatro da escola secundária André de Gouveia. Estas sessões tiveram como grande objetivo a promoção do gosto pela leitura extensiva, neste caso, do grande clássico da literatura portuguesa: Os Maias, de Eça de Queirós.

Assistiram 167 alunos, que integram as turmas de 11.º e 12.ºanos da referida escola, alguns docentes e membros da comunidade.

Após a realização das duas sessões, o Professor visitou a exposição biobibliográfica sobre Eça de Queirós, preparada pela professora bibliotecária, em articulação com as docentes de português do secundário.

Consideramos de grande pertinência este tipo de encontros, que pretendem estimular e aprofundar o conhecimento da obra de escritores portugueses, fomentando, claramente o gosto pela leitura

"Que livro marcou a sua infância?"

Desafio das Bibliotecas AndrédeGouveia de Évora para assinalar o dia mundial da criança!

Agora, conto EU!

Objetivos gerais:

Desenvolver a linguagem oral;

Estimular o gosto pela leitura;

Desenvolver o raciocínio lógico;

Envolver as crianças num mundo de fantasias e imaginação;

Melhorar a interação, comunicação das crianças.

Envolver as famílias nos hábitos de promoção de leitura.

Fomentar o uso das TIC na promoção da leitura e no desenvolvimento de aprendizagens, a distância.

Público - alvo: crianças do pré-escolar

Dinamizadores: Bibliotecas do agrupamento de escolas André de Gouveia de Évora e alunos do 2.ºciclo da Escola Conde de Vilalva de Évora.

Descrição da atividade: os mais velhos contam histórias aos mais novos. Com a orientação da coordenadora das bibliotecas, da professora Rosa Perdigão e da professora Natália Cardador, e o apoio técnico dos encarregados de educação, os alunos gravaram as histórias e contaram-nas à sua maneira.

É fundamental para a formação de qualquer criança ouvir muitas histórias... “Escutá-las é o início da aprendizagem para ser leitor é ter um caminho absolutamente infinito de descobertas e de compreensão do mundo”.É indiscutível e de largo consenso a importância da prática de leitura de histórias, enquanto atividade regular, agradável e que proporciona interações e partilha de ideias, conceções e vivências” (Mata, 2008, p. 78).

“A leitura de histórias é uma atividade muito rica e completa, pois permite a integração de diferentes formas de abordagem à linguagem escrita, em geral, e à leitura, de uma forma específica” (Mata, 2008, p. 78).

Ramos e Silva (2009) mencionam que as crianças iniciam a aprendizagem da leitura muito antes da escolaridade obrigatória. As autoras destacam ainda a importância das crianças contactarem com a literatura para a infância desde cedo de modo a proporcionar-lhes maior sucesso nas suas aprendizagens futuras. com o livro e com a leitura” (Ramos & Silva, 2009, p. 3).

Sendo a leitura de histórias uma atividade bastante apreciada pelas crianças entre os 0 e os 6 anos de idade, cabe ao educador aproveitar este interesse por parte dos mais pequenos e tirar partido destas práticas, tornando-as em momentos lúdicos agradáveis, “fonte de inúmeras reflexões e partilhas e um elemento central na formação de “pequenos leitores envolvidos” que conseguem aproveitá-la para irem muito mais além do que aquilo que está escrito nas páginas que a registam” (Mata, 2008, p. 80).

A leitura de histórias e a exploração de livros têm para além da criação de relações afetivas, outros benefícios no desenvolvimento das crianças, uma vez que promovem a autonomia, aquisição de conhecimentos, desenvolvimento do espírito crítico e a abertura às muitas perspetivas porque se pode representar e analisar o real.

A leitura em voz alta vai estimular a imaginação das crianças, facultar-lhes informação e promover a sua reflexão sobre acontecimentos, quer sobre si próprio quer sobre os outros. Ouvir histórias vai abrir novos mundos à criança, mas também vai influenciar nas aquisições na área do desenvolvimento da literacia (Morrow & Temlock-Fields, 2004).

Dias e Neves (2012) referem que é a partir das histórias que a criança tem a oportunidade de enriquecer e alimentar a sua imaginação, ampliar o seu vocabulário, permitir a sua autoidentificação, desenvolver o pensamento lógico, a memória, estimular o espirito crítico, vivenciar momentos de humor, diversão, satisfazer a sua curiosidade e adquire valores para a sua vida (p. 37).

É no Pré-Escolar que o ato de contar histórias se torna essencial, pois é nesta etapa que as crianças desenvolvem as primeiras capacidades de narração, e desta forma deve proporcionar-se à criança momentos literários ricos e variados para a formação de leitores.

AGORA, CONTO EU!

Created By
Lucinda Polícia
Appreciate

Credits:

Criado com uma imagem de sasint - "book asia children"