Loading

De Olho no Campo vence Prêmio Café Brasil de Jornalismo Matéria 'Aceita um cafezinho?' foi a primeira colocada na categoria Internet

SÃO PAULO - O De Olho no Campo fecha o ano de 2017 com um saldo para lá de positivo: após ter sido primeiro colocado Prêmio de Jornalismo Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), o site também venceu o 1º Prêmio Café Brasil de Jornalismo. A cerimônia de premiação foi realizada em 5 de dezembro, em Brasília (DF).

+ Leia a matéria vencedora

A matéria intitulada "Aceita um cafezinho?", escrita pelos jornalistas Paulo Beraldo e Mariana Machado, traz à tona o avanço da produção de cafés especiais no Brasil. A reportagem expôs a opinião de dirigentes de cooperativas, entidades, federações, produtores e baristas sobre o crescimento do País na produção de cafés de alta qualidade.

Segundo a banca examinadora, a simplicidade do título da matéria "esconde a complexidade e a evolução da cafeicultura brasileira ao ler o trabalho dos campeões".

Os jornalistas Paulo Beraldo e Mariana Machado, representando o site De Olho no Campo, foram os vencedores da categoria Internet. Foto: Tereza Sá/Kardel Live Media

Segundo o diretor de comunicação do CNC, Paulo André Kawasaki, que presidiu a banca do concurso, os 12 premiados foram leais ao tema proposto e desenvolveram conteúdos que evidenciam a importância das cooperativas na sustentabilidade da cafeicultura brasileira.

“Os vencedores captaram a essência proposta pela organização e desenvolveram materiais que citam a relevância do cooperativismo desde a seleção das mudas para plantio até a ponta final na comercialização, evidenciando que esse processo envolve dedicada preservação ambiental, gera milhares de emprego e garante melhor retorno financeiro ao produtor”, destaca Kawasaki.

Os jornalistas Paulo Beraldo e Mariana Machado escreveram sobre o crescimento dos cafés especiais no Brasil. Foto: Tereza Sá/Kardel Live Media

"A ideia foi mostrar o caminho percorrido pelo produto do campo à xícara", diz Paulo Beraldo, editor do site De Olho no Campo. "Participar de uma premiação tão importante é uma honra, especialmente por estar representando um site que é um projeto pessoal, independente", diz Paulo.

Já a jornalista Mariana Machado diz que é motivo de orgulho ter seu trabalho reconhecido, principalmente falando do café, tão querido do povo brasileiro. "Fechar o ano com este prêmio é algo emocionante e com certeza nos motiva a continuar com o bom trabalho", afirma.

Café no Brasil

Durante a premiação, foi comentado que a cafeicultura é uma das culturas mais sociais do agronegócio brasileiro, já que 85% dos 330 mil cafeicultores são agricultores familiares. O País é o maior produtor mundial de cafés, respondendo por 30% do mercado mundial.

Na última década, a procura por café cresceu por volta de 2% ao ano, enquanto o mercado de cafés especiais avançou em patamares próximos de 15%. De janeiro a setembro de 2017, o Brasil exportou 21,9 milhões de sacas de café - 3,4 milhões eram de qualidade diferenciada. O número representa 15,5% do volume total, segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

Da esquerda para a direita, José Marcos Rafael Magalhães, presidente da Minasul; deputado federal Silas Brasileiro (PMDB-MG), presidente do Conselho Nacional do Café; Márcio de Freitas, presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e Cristiano Lobato, diretor da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert). Foto: Tereza Sá/Kardel Live Media

A premiação

Com o tema “A importância das cooperativas na sustentabilidade da cafeicultura brasileira”, o 1º Prêmio Café Brasil de Jornalismo recebeu 57 trabalhos das cinco regiões do País nas categorias TV, Impresso, Internet e Rádio.

A premiação foi realizada pelo Conselho Nacional do Café (CNC) em parceria com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e a Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Varginha (Minasul). O concurso teve apoio institucional da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert).

Os três primeiros colocados de cada categoria receberam a premiação em Brasília, na sede da OCB. O valor total destinado aos vitoriosos do Prêmio foi de R$ 90 mil, sendo R$ 10 mil aos campeões, R$ 7,5 mil aos segundos colocados e R$ 5 mil aos terceiros lugares.

Representantes da banca examinadora: Paulo Kawasaki (CNC), Sílvia Pizzol (CNC), Pedro Silveira (Ocesp), José Marcos Magalhães (Minasul), Deiviana Tavares (Minasul) e Aurélio Prado (OCB). Foto: Tereza Sá/Kardel Live Media

Confira os vencedores por categorias.

Internet

1º lugar: Paulo Beraldo e Mariana Machado, do site De Olho no Campo, de São Paulo (SP), com seu conteúdo "Aceita um cafezinho?"; 2º lugar: Jhonatas Simião, do portal Notícias Agrícolas, de Campinas (SP), com a matéria “Unidas e com apoio de cooperativas, cafeicultoras brasileiras vendem saca de café por mais de R$ 1 mil e começam a exportar”; 3º lugar: Esther Radaelli, do G1 ES, de Vitória (ES), com a reportagem “Famílias mostram que união é fundamental na produção de cafés de qualidade”.

Televisão

1º lugar: Bruno Faustino, da TV Educativa ES, de Vitória (ES), com a matéria “Os segredos do conilon de qualidade do Espírito Santo”; 2º lugar: Sander Kelsen, da TV Alterosa Sul de Minas – afiliada SBT –, de Varginha (MG), abordando “Parceria no campo: o papel das cooperativas no desenvolvimento das lavouras”; 3º lugar: Gabriela Ribeti, da TV Gazeta – afiliada Rede Globo –, também de Vitória (ES), com a reportagem “Cooperativa premia produtores e incentiva a produção de cafés especiais em Itarana”.

Impresso

1º lugar: Flávio Bredariol e Marcos Fidêncio, do Jornal Debate, de Garça (SP), com o conteúdo “Cooperativismo fortalece produtores e fomenta a modernização da cafeicultura no século 21”; 2º lugar: Hulda Rode, com a reportagem “A semente que apaixonou o mundo” na Revista RDM Rural, de Brasília (DF); 3º lugar: Marlene Gomes, do Correio Braziliense, também da capital federal, com o conteúdo que destacou que as “Cooperativas são responsáveis por 48% da produção de café do país”.

Rádio

1º lugar: Terezinha Jovita, da Rádio Espírito Santo, de Vitória (ES), com o conteúdo “Como o bom café altera a vida do homem no campo”; 2º lugar: André Luiz, da Rádio Rainha da Paz, de Patrocínio (MG), com a matéria “História do café em Patrocínio e a importância do cooperativismo na cafeicultura do Cerrado Mineiro”; 3º lugar: Kelly Stein, do Portal Coffeea, de São Paulo (SP), com a reportagem “Qual o papel das cooperativas na sustentabilidade da cafeicultura?”

Medalhas entregues aos 12 finalistas do prêmio. Foto: Tereza Sá/Kardel Live Media

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.