Relatório Diligência - Parque dos Búfalos 09/05/2016

Presentes

Vereador Ricardo Young e assessoria

Vereador Jonas Camisa Nova e assessoria

Assessoria Vereador Natalini

Assessoria Deputado Gianazzi

TV Câmara

Secretaria de Comunicação da PMSP

SOS Mata Atlântica

Visita área de Obras Residencial Espanha - Construtora EMCCAMP

A visita ao Residencial Espanha aconteceu no dia 09/05/2016, a partir das 15h30 no canteiro e local das obras. Além dos presentes acima citados acompanharam a visita o engenheiro responsável da obra André Del Nero e consultor de meio ambiente da Emccamp, Felipe, da empresa Krav Consultoria.

Durante a caminhada pela área de obras do Residencial foi possível constatar 2 áreas de nascentes cercadas, gramada e com plantio recente de mudas com aproximadamente 40 cm de altura, com seus respectivos tutores (Foto 01). Questionado qual o número de nascentes existentes dentro da área da obra o consultor responsável pela área de meio ambiente da obra não soube responder.

Foto 1 - Vista Geral das obras e área de APP cercada e gramada à direita.

Durante a realização da visita foi possível verificar que a principal ação que ocorria era a de movimentação de terra. Foi possível verificar caminhões e retroescavadeiras trabalhando e fazendo a terraplanagem do local bem como a execução de aterros e nivelamento do terreno. (Foto 02)

Foto 02 - Carretas e retroescavadeiras ao fundo.

Foram verificadas instalações na entrada do terreno que servem de escritórios, banheiros, vestiários e refeitório para funcionários (Foto 03). Um dos responsáveis pela obra que acompanhou a visita afirmou que no momento trabalham por volta de 130 pessoas na obra.

Foto 03 - Instalações do canteiro de obras ao fundo.

Não foi verificado no local da obra em nenhum momento caminhão umidificador de terreno.

Visita área Parque dos Búfalos

A região definida como área de parque não está claramente delimitada, não há portão de entrada oficial ou guarita, nem cercamento.

Dentro da área de parque é possível notar que a vegetação encontra-se bastante seca por conta do período de estiagem.

A empresa afirma que é responsável pela segurança do parque, mas não é responsável pelo que acontece dentro do parque.

Em alguns trechos do terreno do parque foi possível verificar que a mata estava recém queimada, com gramíneas secas, árvores com galhos quebrados, cinzas e solo exposto em alguns trechos (Foto 04).

Foto 04 - Sinais de galhos e mata queimada e vegetação seca.

Também foram encontrados em 2 trechos do parque montes de galhos secos e terra que segundo a construtora EMCCAMP foram dispostos dessa forma no local por orientação da Cetesb, esse é um procedimento chamado de transposição de galharia realizado para a restauração de áreas degradadas para a atração de fauna (Fotos 05, 06 e 07). Segundo funcionários da obra que acompanharam a visita o material disposto nessas áreas são provenientes da supressão da vegetação dentro da área da obra do Residencial Espanha. Uma dessas galharias apresentava sinal de queimada, a empresa alega ter sido os frequentadores do parque quem ateou fogo e diz ter boletim de ocorrência das queimadas.

Foto 05 - Galharias
Foto 06 - Galharia
Foto 07 - Galharia com sinal de queimada

Em outro trecho do parque é possível verificar a ocupação por moradias de madeira. São aproximadamente 10 moradias que segundo funcionários da obra já teriam sido notificadas para sair no dia seguinte (Foto 08 e 09). Nas proximidades dessa ocupação foi verificada a presença de pessoas fazendo fogueira.

Foto 08 - Nova ocupação dentro da área do parque e resquícios de fogueira.
Foto 09 - Ocupação em área dentro do parque

Em outro local, próximo a um dos braços da represa, onde o solo está praticamente exposto, com apenas vegetação rasteira seca e esparsos espécies arbóreos é possível verificar marcas de rodas de caminhões. A empresa EMCCAMP afirma que essas marcas foram de veículos da empresa para a execução do procedimento de transposição de galharia. (Foto 10)

Foto 10 - Vegetação rala, seca e marcas de pneus de caminhão.

Próximo ao limite da área do parque e da obra do residencial está instalada uma tubulação de concreto em direção a um dos braços da represa, segundo engenheiro da empresa responsável pela obra essa tubulação seria parte do escoamento de água pluvial dos futuros condomínios, eles afirmaram que todo o residencial possui no projeto sistema de captação e retenção de água de chuva (piscininhas). (Foto 11)

Foto 11 - Tubulação instalada pela construtora com saída para a área de parque, ao fundo cerca de limite entre a obra e o parque.
As condições do parque chamam atenção pelo abandono. A construtora não está conseguindo fazer muito pela área e a secretaria não responde também pelo espaço. - Vereador Ricardo Young

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.