Loading

Lottie Cunningham Wren Proteção de terras e comunidades indígenas contra a exploração e o assalto na Nicarágua

Lottie Cunningham Wren é uma advogada do grupo indígena Miskito. Ela defende os direitos dos povos indígenas da Nicarágua, de ter acesso a suas terras e recursos.

Ela tem sido essencial para garantir proteções legais, incluindo o início do processo de delimitação e titulação de terras indígenas na Nicarágua. Lottie também tem lutado para defender os direitos humanos dos povos indígenas e afro descendentes, protegendo as pessoas e seus meios de subsistência dos colonos armados.

As comunidades indígenas enfrentam inúmeras ameaças no mundo inteiro, especialmente na América Latina. Essas ameaças vão de grilagem de terras e exploração dos recursos naturais até a violência, colocando em risco sua própria existência. Na Nicarágua, a maioria das comunidades indígenas e afro descendentes é assediada por colonos armados, que usam a terra para criar gado e colher madeira enquanto expulsam as comunidades indígenas de suas fazendas e de suas aldeias. Alguns recursos naturais vitais, como fontes de água potável, são destruídos com freqüência por causa da promoção das indústrias extrativas por parte do estado.

Por meio do uso da legislação nacional e internacional, Lottie tem garantido os direitos das terras indígenas na Nicarágua, liderando estratégias legais que tem sido usadas com sucesso por comunidades indígenas no mundo inteiro para demarcar suas terras. Cunningham também mostrou que a proteção das terras indígenas é fundamental para a proteção dos ecossistemas locais.

Lottie tem desempenhado um papel importante no apoio à mobilização contra o projeto Grande Canal Interoceânico da Nicarágua, um projeto do governo financiado pela China para conectar os oceanos Atlântico e Pacífico. A construção do canal atravessaria territórios indígenas, provocaria seu deslocamento forçado e destruiria os ecossistemas necessários para sua sobrevivência.
Alem de ser uma grande defensora do seu povo, Cunningham também tem avançado nos direitos das mulheres indígenas, incluindo programas para reduzir a violência doméstica, assim como criar espaço para elas em órgãos tomada de decisões. Ela também trabalha para educar os jovens sobre como exigir formalmente respeito pelos seus direitos humanos e relatar violações.
Lottie Cunningham Wren ganhou o Prêmio 2020 Right Livelihood por "sua dedicação incessante à proteção de terras e comunidades indígenas contra a exploração e pilhagem”.

O prêmio Right Livelihood foi estabelecido em 1980 para “homenagear e apoiar pessoas corajosas que estão resolvendo problemas globais”. Tornou-se amplamente conhecido como o 'Prêmio Nobel Alternativo'. Na atualidade há 178 Laureados de 70 países.

Nós, populações indígenas e afro descendentes da Costa Atlântica da Nicarágua, temos lutado durante vários anos pelo reconhecimento e titulação dos nossos territórios - afirma Lottie

Constantemente os defensores dos direitos humanos correm risco à medida que continuam a realizar seu trabalho. Esta afirmação se baseia não apenas na violência geral na região, mas também em ameaças concretas, difamação e assédio. Os defensores da região têm recebido ligações e mensagens de texto, ameaçando matar eles e as suas famílias.

Credits:

1. V; Nicaragua´s Atlantic Coast; June 11, 2006; (CC BY-NC 2.0). 2. Leonora (Ellie) Enking; Brosimum alicastrum; January 27, 2011; (CC BY-SA 2.0). 3. Fernweh Reisefotos; Kakabila; March 24, 2018; (CC BY-NC-ND 2.0). 4. Alba Sud Fotografia; Traviesa; June 16, 2013; (CC BY-NC-ND 2.0). 5. Official logo ‘The Right Livelihood Award’. 6. Pedro Pablo; Nicaragua; January 4, 2006; (CC BY-NC-ND 2.0).