Heinrich Hertz Biografia

Heinrich Rudolf Hertz nasceu a 22 de fevereiro de 1857, em Hamburgo, na Alemanha. É alemão.

Hamburgo, Alemanha

É filho de Gustav Ferdinand Hertz, advogado, e Anna Elisabeth Pfefferkorn-Hertz.

Gustav Ferdinand Hertz

Os seus pais eram Cristãos Luteranos, e Heinrich Hertz foi, assim, um cristão luterano, apesar de o seu avô ser judeu, mas os seus pais criaram-no a pensar na educação e não na religião.

Foi um Físico muito importante com as suas descobertas relacionadas com a Luz e o Eletromagnetismo (ondas eletromagnéticas).

O seu reconhecimento começou quando o seu professor, Hermann Von Helmhotz, lhe propôs a execução de um trabalho, com o nome de "Sobre a Energia Cinética da Eletricidade". O trabalho teve um resultado excepcional, concluindo assim o seu Doutoramento, e o professor, no mesmo ano, convidou-o para ser seu assistente. Durante esse tempo, estudou a elasticidade dos gases e a propagação de descargas elétricas através deles.

Hermann Von Helmhotz

Em 1886, na Universidade de Karlshue, durante uma aula, descobriu o fenómeno das centelhas secundárias acidentalmente (ligou duas bobinas a faiscadores, e reparou que havia uma faísca que fazia muito menos barulho que a da 1ª bobina, e era menos luminosa e mais pequena).

Assim, conseguiu provar a existência de ondas eletromagnéticas, que tinham sido previstas pela teoria de Maxwell, outro Físico importante na área das ondas eletromagnéticas, teoria que necessitava de demonstrações.

Diplo Hertziano, usado por Hertz

Continuou a estudar as ondas eletromagnéticas e as suas propriedades, tentando provar sempre a teoria de Maxwell. Então, com 32 anos, provou que as ondas eletromagnéticas se comportam como as ondas luminosas, previsto na teoria de Maxwell, que a sua propagação é igual à da luz, que no vácuo se desloca numa trajetória retilínea, e que o comprimento de onda é maior que o das ondas luminosas.

Para além disso, verificou que a reflexão especular também se realiza quando as superfícies são opticamente ásperas no caso das ondas eletromagnéticas e demonstrou a refração delas.

Apresentou todas as suas descobertas no Congresso da Sociedade Alemã para o Progresso da Ciência, em 1888, e foram bem aceites.

Devido às suas descobertas, ganhou a Medalha Matteucci (descobertas sobre Física) e a Medalha Rumford (descobertas sobre calor ou luz).

Usando as ondas eletromagnéticas e as suas propriedades, descobertas por Hertz, surgiram radares que usam ondas eletromagnéticas para calcular a distância, altitude, velocidade e direção de objetos em repouso ou movimento, o rádio, a televisão, comunicações sem fios (telemóveis e Wi-Fi), sistemas de comunicação relacionados com a fibra ótica, os micro-ondas e as máquinas de raio-X. Estas são só algumas das invenções que envolvem ondas eletromagnéticas.

Em homenagem a Heinrich Hertz, a unidade SI de frequência (número de oscilações por segundo) é o Hertz (Hz).

Morreu a 1 de Janeiro de 1894, com 36 anos, em Bonn, na Alemanha, com bacteremia.

Bonn, Alemanha

Está sepultado em Hamburgo, no Cemitério de Ohlsdorf.

Sepultura de Heinrich Hertz
Conclusão

Heinrich Hertz foi um homem muito importante no desenvolvimento tecnológico do Mundo pois, com a descoberta das ondas eletromagnéticas, foi possível inventar coisas que mudaram as rotinas do ser humano do século XXI, tal como mudaram as definições de, especialmente, saúde e lazer.

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.