Quinto Domingo Após a Epifania — Ano A | São Paulo, 05 de Fevereiro de 2017

Prelúdio

Leitura [Todos]

Jesus bendito,

Senhor amado,

somos teus amigos, teus servos,

em ti somos mais que vencedores,

por ti somos um com o Pai,

contigo anunciamos o teu Reino.

Permita que sejamos sal da terra,

ajuda que sejamos luz do mundo,

usa todo o nosso ser para tua glória

e anúncio da tua justiça.

Que nesses momentos aqui juntos contigo

nosso louvor seja coerente

com o que já celebramos longe daqui,

mas sempre em tua presença.

Em teu nome. Amém. [Marcelo Smargiasse]

Cântico “Teu Povo” [TD, 93]

É o teu povo aqui presente,

Todos numa só voz, declarando que só tu és grande

Exaltamos teu doce nome

Pelo amor, pela cruz, por teu filho Jesus

Pois és santo, sim, és digno

De louvor e de ser adorado.

És bondoso, Pai querido,

Dentre todas as coisas tu és verdadeiro Senhor.

Leitura

L1: Aleluia!

Bem-aventurado o homem que teme ao Senhor

e se compraz nos seus mandamentos.

T: Aleluia!

L2: A sua descendência será poderosa na terra;

será abençoada a geração dos justos.

Na sua casa há prosperidade e riqueza,

e a sua justiça permanece para sempre.

L3: Ao justo, nasce luz nas trevas;

ele é benigno, misericordioso e justo.

T: Ditoso o homem que se compadece e empresta;

ele defenderá a sua causa em juízo;

não será jamais abalado;

será tido em memória eterna.

Não se atemoriza de más notícias;

o seu coração é firme, confiante no Senhor.

Distribui, dá aos pobres;

a sua justiça permanece para sempre,

e o seu poder se exaltará em glória.

Bem-aventurado o homem que teme ao Senhor

e se compraz nos seus mandamentos.

Aleluia! [Salmo 112,1-7.9]

Hino “Nosso Pai que Estás no Céu” [TD, 172]

Nosso Pai que estás no céu,

nome santo seja o teu.

O teu reino venha e faze

teu querer, e não o meu.

Nosso Pai, nós te imploramos

que nos dês o nosso pão.

Dá fartura pra cidade,

manda chuva pro sertão.

Dá fartura pra cidade,

manda chuva pro sertão.

Nosso Pai que estás no céu,

nos ajuda a perdoar,

pois assim é que tu podes

nossa vida melhorar.

Pois devemos perdoar

ao criado e ao patrão.

Nos ajuda, ao que tem fome,

a estender a nossa mão.

Nos ajuda, ao que tem fome,

a estender a nossa mão.

Nosso Pai que estás no céu,

guarda-nos da tentação

e nos livra da maldade,

com a tua proteção.

Pois é teu somente o reino,

o poder é teu também,

e a glória é toda tua,

para sempre, sempre, amém.

E a glória é toda tua,

para sempre, sempre, amém.

Saudação [Dirigente]

Oração [Dirigente]

Leitura de Isaías 58,1-9a [L1]

Clama a plenos pulmões, não te detenhas, ergue a voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão e à casa de Jacó, os seus pecados. Mesmo neste estado, ainda me procuram dia a dia, têm prazer em saber os meus caminhos; como povo que pratica a justiça e não deixa o direito do seu Deus, perguntam-me pelos direitos da justiça, têm prazer em se chegar a Deus, dizendo: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos a nossa alma, e tu não o levas em conta? Eis que, no dia em que jejuais, cuidais dos vossos próprios interesses e exigis que se faça todo o vosso trabalho. Eis que jejuais para contendas e rixas e para ferirdes com punho iníquo; jejuando assim como hoje, não se fará ouvir a vossa voz no alto. Seria este o jejum que escolhi, que o homem um dia aflija a sua alma, incline a sua cabeça como o junco e estenda debaixo de si pano de saco e cinza? Chamarias tu a isto jejum e dia aceitável ao Senhor?

Porventura, não é este o jejum que escolhi: que soltes as ligaduras da impiedade, desfaças as ataduras da servidão, deixes livres os oprimidos e despedaces todo jugo? Porventura, não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres desabrigados, e, se vires o nu, o cubras, e não te escondas do teu semelhante? Então, romperá a tua luz como a alva, a tua cura brotará sem detença, a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do Senhor será a tua retaguarda; então, clamarás, e o Senhor te responderá.

Interlúdio

Oração Silenciosa

Leitura de 1Coríntios 2,1-12 [L2]

Eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não o fiz com ostentação de linguagem ou de sabedoria. Porque decidi nada saber entre vós, senão a Jesus Cristo e este crucificado. E foi em fraqueza, temor e grande tremor que eu estive entre vós. A minha palavra e a minha pregação não consistiram em linguagem persuasiva de sabedoria, mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria humana, e sim no poder de Deus.

Entretanto, expomos sabedoria entre os experimentados; não, porém, a sabedoria deste século, nem a dos poderosos desta época, que se reduzem a nada; mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, outrora oculta, a qual Deus preordenou desde a eternidade para a nossa glória; sabedoria essa que nenhum dos poderosos deste século conheceu; porque, se a tivessem conhecido, jamais teriam crucificado o Senhor da glória; mas, como está escrito:

Nem olhos viram,

nem ouvidos ouviram,

nem jamais penetrou em coração humano

o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.

Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus. Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente.

Hino “Senhor, eu Preciso de Ti” [TD, 159, Estrofes 1 e 2]

Eu creio, Senhor, na divina promessa,

Vitórias já tive nas lutas aqui,

Contudo, é mui certo que a gente tropeça:

Por isso, Senhor, eu preciso de ti.

A luz que me guia no escuro caminho,

Fulgura de cima, do Sol criador,

Contudo, não posso segui-lo sozinho:

Por isso eu preciso de ti, meu Senhor.

Leitura [L3]

Quando o sol desponta, clareando o dia,

Olha-me, Senhor;

Quando o dia se inicia,

Trazendo as responsabilidades que me cabem,

Abençoa-me, Senhor;

Quando eu faltar com a caridade

e me deixar invadir pelo egoísmo

Perdoa-me, Senhor;

Quando meus passos se desviarem do caminho da luz

Faze-me retornar, Senhor;

Quando as agruras da vida me confundirem,

Ensina-me, Senhor;

Quando a provação sobrevier

e meu coração se encher de angústia,

Fortalece-me, Senhor;

Quando a impaciência, a desconfiança

e o temor me assaltarem,

Ajuda-me a perseverar, Senhor;

Quando o desamor, a injustiça

e a falta de solidariedade me atingirem,

Protege-me, Senhor,

Em todos os dias da minha vida. Amém. [Vera Lúcia Chvatal]

Oração Silenciosa

Cântico “Aclame ao Senhor” [TD, 150]

Meu Jesus, Salvador, outro igual não há!

Todos os dias eu louvarei as maravilhas do Teu amor!

Consolo, abrigo, refúgio e força é o Senhor;

Com todo o meu ser, com tudo o que sou sempre Te Adorarei!

Aclame ao Senhor toda terra e cantemos.

Poder, majestade, louvores ao Rei!

Montanhas se prostrem e rujam os mares

Ao som de Teu nome!

Alegre Te louvo por Teus grande feitos!

Firmado estarei, sempre Te amarei!

Incomparáveis são as promessas do Senhor!

Oração de Louvor

Culto Infantil

Leitura de Mateus 5,13-20

Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.

Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra. Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus. Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus.

Mensagem — Rev. Marcelo Smargiasse

Oração

Bênção Apostólica

Amém Tríplice

Poslúdio
Created By
Marcelo Smargiasse
Appreciate

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.