Potência ambiental Água, beleza e sofrimento em exposição no Museu do Amanhã

Existem duas boas razões para que o Brasil siga o caminho do desenvolvimento sustentável. A primeira é ética. Tem a ver com deixar de fazer as coisas de uma certa maneira para fazer da maneira certa. A segunda é bem mais simples: pode ser um bom negócio. A expressão "potência ambiental" mostra o tamanho da oportunidade. Como definiu o cientista Carlos Nobre, podemos ser o “país economicamente mais limpo do mundo".

Temos chances na agricultura, nos transportes, na geração de energia. Sem derrubar florestas, aproveitando o solo, a água e a luz solar abundantes. Mas para chegar neste Brasil do século XXI, é preciso enterrar o do século XIX. Aquele que tem 7 milhões sem banheiro, 100 milhões sem coleta de esgoto e 35 milhões sem água tratada. Estas fotos são apenas uma pequena mostra do que pode ser visto até o dia 31 de julho, no Museu do Amanhã. A exposição "Da abundância à escassez" reúne o trabalho de 12 dos melhores fotógrafos do país e mescla beleza e sofrimento como poucas vezes temos oportunidade de ver. Esta aí de cima foi feito no Rio Amazonas pela fotógrafa Márcia Foletto.

Foto de Severino Silva em Canudos Velho.

Fotos de Ricardo Moraes, no Rio Doce (imagem maior) e Márcia Foletto numa tribo indígena na Amazônia.

Foto de Fábio Rossi na Hidrelétrica de Tucuruí, no Pará.

Imagem de Custódio Coimbra, em Ribeirão das Lajes, Rio de Janeiro

A seca no São Francisco, de João Roberto Ripper, e os jacarés no Pantanal, de Custódio Coimbra.

A tragédia no Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, registrada por Márcia Foletto.

O salto dos meninos da Amazônia no rio Negro. Imagens de Márcia Foletto.

Um aquário encantado no rio Salobra, Mato Grosso do Sul. Imagem de Marcelo Piu.

Festa no rio São Francisco, por André Teixeira.

Custódio Coimbra, Márcia Foletto, João Roberto Ripper, André Teixeira, Severino Silva, Marcelo Piu, Fábio Rossi e Ricardo Moraes

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.