Cuidando de si uma prática de amor

Ao acordar, faça o exercício de perceber quais afetos estão atravessando seu corpo...

Quais sonhos você teve? Como eles influenciaram em como você acordou, você está bem? Está feliz? Chocada? Quais sensações transbordam em seu peito nesse exato momento de abrir os olhos?

Antes de mais nada, nada que tenha feito, procure saber o que se passa em seu corpo, se pergunte:

  • Estou me sentindo animada pelo dia que amanhece?
  • Estou percebendo a realidade da vida e suas potências e possibilidades?
  • Meu corpo está cansado? Cheio de energia? Estou sonolenta?
Trabalhe as expectativas desse dia. Geralmente esperamos que o dia seja maravilhoso, mas a vida é feita de muitos afetos. Compreender que o dia te comunicará diversos afetos te preparará para o que vier, ou quase. Aprenda. O dia não está submetido a sua vontade, ele age conforme os encontros que se dão e te alegra ou entristece a medida que você o vive. E que bom é viver! - Danielle Rosa Nascimento

assim que você consegue perceber quais suas expectativas e aceita humildemente que não temos controle sobre tudo na vida. passamos a agir com responsabilidade e tranquilidade. repensando e refazendo nossos caminhos.

Os afetos tristes te mobilizará a compreender as relações que mantemos com o mundo, os afetos alegres também, mas podem ser um suspiro e um presente dessas relações.
Compreender que a existência pressupõe afetos alegres e tristes, lhe permite agir com tranquilidade diante da dor e gozar as alegrias que nos afetam. - Danielle Rosa Nascimento

NÃO REGRAS DE COMO ACORDAR E VIVER O DIA FELIZ

1. Tome um café da manhã saudável ou não, coma aquilo que aumente a sua potência. Só você saberá do que necessita
2. Tome um banho relaxante com óleos essenciais e deixe os aromas te afetarem, ou não, o seu cheiro pode ser tudo o que você precisa sentir nesse momento.
3. Faça meditação ou uma atividade física que permita com que você sinta a potência do seu corpo ou corra para acabar um projeto que você ama e se sinta agracidado por seu corpo estar tão produtivo.
4. Diga para alguém importante na sua vida que você a ama. Ou, melhor, se diga: Eu te amo.
5. Tenha calma diante da tristeza, aproveite os momentos alegres. Ou chute o balde, perca a paciência! Ah...regras ridículas essas...

A verdade é que não há regras para ser feliz, não há quem diga o que você precise fazer de sua vida. Que audácia seria a minha dizer o que é melhor pra você. A sugestão que tenho é que se olhe mais, se perceba mais, que você tenha encontros conscientes consigo mesma, ou não. O importante talvez não seja buscar respostas, mas perguntar. Como dizia Espinosa:

Não rir, nem chorar, compreender...
Psicóloga Danielle Rosa Nascimento - CRP 06/129898. Contato 11 9 7508-2097 - atend. duas quadras do metrô Brigadeiro - SP

Made with Adobe Slate

Make your words and images move.

Get Slate

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.