Marketing Consciente Empresas devem se adaptar ao novo perfil de consumidor se quiserem sobreviver.

O descredito da publicidade e de grandes companhias de certo modo deixaram o consumidor mais atento ao que compra ou deixa de comprar. Tendo em vista que o consumo pode expressar personalidade, ninguém irá querer se ligar a uma companhia que maltrata animais, desmata florestas ou até mesmo utiliza mão de obra escrava. Como foi o caso da Zara em 2011, quando em sua cadeia produtiva foram identificados 15 trabalhadores latinos nessas condições. Uma vez que o escândalo vêm a tona, a companhia dificilmente recupera o market share e valor de marca perdido.

Para sair da oficina que também era moradia, era preciso pedir autorização (Foto: Fernanda Forato)

Carolina Aragão, 29 anos, afirma que "é necessário enxergar o mundo com outros olhos. Quando falamos de consumidores estamos falando de gente, de pessoas, como eu e você. Particularmente eu não gosto muito deste termo, me distância demais do que realmente importa." Ela é sócia e fundadora da agência SOMAR, responsável por conectar empresas a causas sociais e ambientais. Em novembro de 2016 foi responsável a agência foi uma das responsáveis pela produção do Green Nation Fest, festival de sustentabilidade voltado para a família onde crianças e adultos puderam aprender um pouco mais sobre sustentabilidade e como aplicar esse conceito no dia-a-dia.

Mateus Prohmann, 28 anos, é sócio idealizador da Q-Ban. Empresa de banheiros químicos que contraria todos os paradigmas acerca deste mercado. Seus banheiros tratam 100% dos dejetos armazenados nos banheiros de modo que a água obtida no processo irriga uma horta de alimentos orgânicos em Duque de Caxias. "Quando as pessoas ouvem isso estranham muito e não entendem como é possível. Mas o processo é foi cuidadosamente estudado e é 100% seguro. Na verdade, a água obtida com o processo tem mais nutrientes porém não é própria para o consumo direto." afirma Matheus.

A Q-Ban esteve presente no Grenn Nation Fest onde ensinou como eram tratados os resíduos. Fotos: Victor Hugo Mira

Apesar dos projetos citados ainda serem pequenos diante do panorama em que nossa sociedade se encontra, eles respiram por conta própria e a cada dia que passa crescem mais. Esta gradativa mudança nos mostra que é possível fazer diferente e as pessoas estão abertas para este mundo.

Para saber mais sobre as iniciativas descritas, acesse: https://www.facebook.com/querosomar/?fref=ts

http://www.greennation.com.br/

http://actionshop.com.br/servicos/qban/

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.