Oliver Twist Comparação entre Londres e São Paulo nos séculos XIX e XX através da análise do filme "Oliver Twist"

"Os homens que olham para a natureza e para seus semelhantes, e gritam que tudo é sombrio e lúgubre, têm suas razões, visto que essas cores tristes que eles vêem provêm de seus olhos e de seus corações amargurados. Para ver as cores tão verdadeiras e delicadas como elas são, é necessário possuir uma visão mais clara"

- Charles Dickens

Londres nos séc XVII, XVIII e XIX através de mapas

Figura 1 - Mapa de Londres no século XVII

Disponível em: http://www.bing.com/images/search?view=detailV2&ccid=o3FcxC%2bu&id=9E69A41F134A546571AD958541167102CF5FBF8B&q=londres+s%c3%a9culo+17&simid=608023166996122391&selectedIndex=1&adlt=strict - Acesso em mar/2017

Figura 2 - Mapa de Londres no século XVIII

Disponível em: http://urbanidadeslondres.blogspot.com.br/2012/03/mapas-de-londres-ok.htlm - Acesso em mar/2017

Figura 3 - Mapa de Londres no século XIX

Disponível em: http://urbanidadeslondres.blogspot.com.br/2012/03/mapas-de-londres-ok.html - Acesso em mar/2017

Com a análise dos mapas e estudos feitos percebemos que o crescimento da população de Londres se acelerou no século XIX, isso ocorreu devido aos fluxos imigratórios recebidos de toda a Grã-Bretanha, das colônias e do resto da Europa. A industrialização em marcha também ajudou bastante para esse aumento demográfico. Chegou a ser a cidade mais povoada no mundo até ser ultrapassada por Nova Iorque em 1925. A Área Urbana da Grande Londres é a área urbana contínua, ao redor de Londres com uma população estimada em 8.505.000 habitantes.

O crescimento populacional de Londres XIX

Vídeo: Animação da evolução de Londres

Grandes bairros industriais começaram a surgir nas cidades em industrialização, como é o caso de Londres. O crescimento populacional acelerado nas cidades, resultante do início de um forte êxodo rural (onde um crescente número de agricultores deixaram os campos em busca de uma vida melhor, indo em direção às cidades, que necessitavam de mão de obra), fez com que o transporte público passasse a possuir um papel essencial na locomoção de trabalhadores dentro de cidades. Trilhos de bondes e ferrovias de passageiros e industriais significantemente afetaram a paisagem das cidades.

A industrialização da cidade causou grandes mudanças na vida urbana, a produção ficou mais rápida nas fábricas, em grande quantidade, e a preços mais baixos e assim muitos artesãos desistiram de seus negócios.

Londres foi a maior cidade durante 1825 até o fim do século XIX, a primeira área urbanizada a superar os cinco milhões de habitantes do mundo.

A poluição tornou-se um grande problema, juntamente com a falta de instalações sanitárias adequadas (sendo que a cidade geralmente não dispunham de abastecimento de água e esgoto, nem mesmo nos bairros da burguesia e da elite) fizeram com que as taxas de mortalidade da cidade tornasse muito alta. A industrialização da grande maioria das cidades ocorreu de modo totalmente desorganizado.

Análise do filme Oliver Twist

Vídeo: Oliver Twist (2005) - Trailer

Como mostra no filme, a sociedade londrina era composta por:

• Burgueses: detentores dos meios de produção e do capital, detinham posse de grandes propriedades.

• Comerciantes: vendedores de produtos nas feiras, lojas e centros comerciais, profissionalmente no intuito de lucro

• Trabalhadores fabris: operários de fábricas que eram submetidos a longas jornadas de trabalho em condições precárias e com pouca remuneração. Crianças e mulheres também eram sujeitos a esse tipo de trabalho.

• Marginalizados: viviam em uma condição social inferior, aglomerados em condições subumanas, sendo que na maioria das vezes praticavam furtos e prostituição para sua sobrevivência.

• Judiciários: estabeleciam ordem na cidade através do cumprimento de normas e leis judiciais e constitucionais, promovendo a justiça e resolvendo os conflitos que possam surgir na sociedade.

Londres segundo o filme

Na releitura da obra “Oliver Twist”, de Charles Dickens, Roman Polanski aborda as consequências da I Revolução Industrial, evidenciando o processo da industrialização como fator desencadeador de problemas sociais, tais como a exploração do trabalho infantil, a criminalidade e a prostituição.

O enredo retrata a infância de Oliver Twist, que, ao perder os pais, passa por uma série de momentos difíceis, nos quais foram dele exigidos maturidade, obediência e eficiência. Diante da postura da sociedade, é verificado que o menino era visto como um adulto, sendo exposto à exploração, à violência e ao maltrato.

Logo, o filme aponta falhas do sistema capitalista e sua análise permite relacionar essa realidade londrina do século XVIII à brasileira atual.

São Paulo dos séculos XIX e XX através de mapas

Figura 1 - Planta Geral da Cidade de São Paulo (1841)

Disponível em: http://www.arquiamigos.org.br/info/info20/i-1841a.htm - Acesso em mar/2017

Figura 2 - Planta Geral da Cidade de São Paulo (1905)

Disponível em: http://smdu.prefeitura.sp.gov.br/historico_demografico/img/mapas/1905.jpg - Acesso em mar/2017

Figura 3 - Planta Geral de São Paulo (1913)

Disponível em: http://smdu.prefeitura.sp.gov.br/historico_demografico/img/mapas/1913.jpg - Acesso em mar/2017

Figura 4 - Planta Geral da Cidade de São Paulo (1916)

Disponível em: http://smdu.prefeitura.sp.gov.br/historico_demografico/img/mapas/1916.jpg - Acesso em mar/2017

Crescimento populacional de São Paulo até o século XIX

Após a Independência do Brasil, São Paulo recebeu o título de Imperial Cidade. Em 1827, houve a criação de cursos jurídicos no Convento de São Francisco, o que deu um novo impulso de crescimento à cidade, com o fluxo de estudantes e professores, graças ao qual, a cidade passa a ser denominada Imperial Cidade e Burgo dos Estudantes de São Paulo de Piratininga.

Outro fator do crescimento de São Paulo foi a expansão da produção do café. De 1869 em diante, São Paulo passa a beneficiar-se de uma ferrovia que liga o interior da província de São Paulo ao porto de Santos, a Estrada de Ferro Santos-Jundiaí, chamada de A Inglesa.

Em 1872, com pouco mais de 30.000 habitantes, passou a contar com sua primeira linha de bondes ─ Largo do Carmo/ Estação da Luz ─ puxados por tração animal. Apenas em 1900, quando ficou pronta a Usina Elétrica a Vapor da Rua São Caetano, entraram em funcionamento os primeiros bondes elétricos.

Surgem, no final do século XIX, várias outras ferrovias que ligam o interior do estado à capital. São Paulo tornou-se, então, o ponto de convergência de todas as ferrovias vindas do interior do estado. A produção e exportação de café permite à cidade e à província de São Paulo, depois chamada de Estado de São Paulo, um grande crescimento econômico e populacional.

De meados desse século até o seu final, foi o período que a província começou a receber uma grande quantidade de imigrantes, em boa parte italianos, dos quais muitos se fixaram na capital, e as primeiras indústrias começaram a se instalar. São Paulo contava, em 1890, com cerca de 65.000 habitantes. O recenseamento mostrou que a população paulistana passara a crescer a taxas elevadas. A razão para isso estava no grande número de imigrantes estrangeiros que aqui se fixavam.

O último censo do século XIX registrou um período de crescimento vertiginoso para São Paulo, que então se transformara numa cidade de 240.000 habitantes. Antigas chácaras ao redor do núcleo histórico da cidade eram loteadas e a área urbana se expandia continuamente.

Figura 1 - Começava a construção da ferrovia Santos-Jundiaí (1860)

Disponível em: http://opiniaoenoticia.com.br/cultura/comecava-a-construcao-da-ferrovia-santos-jundiai/ - Acesso em mar/2017

Figura 2 - Imigração Italiana em São Paulo

Disponível em: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/fc/Italians_Sao_Paulo.jpg - Acesso em mar/2017

Figura 3 - Largo São Bento e Estação da Luz (Séc XIX)

Disponível em: http://historiahoje.com/wp-content/uploads/2014/01/saobento.jpg - Acesso em mar/2017

Figura 4 - Mapa do crescimento populacional de São Paulo durante os séculos XIX e XX

Disponível em: http://marcosbau.com.br/geobrasil-2/1434-2/urbanizacao-no-mundo/ - Acesso em mar/2017

Vídeo: Reformas em São Paulo nos séculos XIX ao XX

Fontes

https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Paulo_(cidade)

http://smdu.prefeitura.sp.gov.br/historico_demografico/1872.php

http://smdu.prefeitura.sp.gov.br/historico_demografico/1890.php

http://smdu.prefeitura.sp.gov.br/historico_demografico/1900.php

https://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_das_cidades

http://urbanidadeslondres.blogspot.com.br/2012/03/mapas-de-londres-ok.html

Carolina Negri Ferrara n07

Elisabete de S. Moreto n09

Mariana Bassit Lavorini n27

Taís Carneiro Devaferi n34

2B

Credits:

Created with images by Biblioteca Rector Machado y Nuñez - "Oliver Twist." • Biblioteca Rector Machado y Nuñez - "Calle del Regente." • Biblioteca Rector Machado y Nuñez - "I am afraid you have been giving her some of your Wicked looks, my Lord, said the intended."

Report Abuse

If you feel that this video content violates the Adobe Terms of Use, you may report this content by filling out this quick form.

To report a Copyright Violation, please follow Section 17 in the Terms of Use.