Loading

Educação, Hoje PERSPETIVAS GLOBAIS SOBRE A EDUCAÇÃO | OCDE

Andreas Schleicher, OCDE, Diretor do Departamento de Educação e Competências em Educação, deixa 4 recomendações (23/03/2020).

Como podem os professores e os sistemas educativos responder à pandemia do COVID-19?
Âmbito/contextualização

A pandemia COVID-19 não conhece fronteiras e, por isso, os desafios são avassaladores.

A educação não é exceção!

A crise pode criar iniquidades (alunos sem acesso à internet, dificuldades de acompanhamento por parte dos encarregados de educação, falta de experiência no ensino a distância por parte dos educadores).

O que fazer?

Colaborar internacionalmente para criar e partilhar recursos educativos digitais abertos e plataformas de aprendizagem.

Melhorar as oportunidades de aprendizagem digital para os professores e fomentar a colaboração dos profissionais da educação além-fronteiras.

Redesenhar os currículos e os ambientes de aprendizagem, de acordo com as necessidades deste século.

1. Tirar partido da tecnologia

Embora a maior parte das escolas tenha o equipamento necessário para o ensino a distância, os dados da OCDE apontam que a escassez ou a desadequação destes equipamentos pode dificultar a aprendizagem.

A tecnologia é tão boa quanto o uso que fazemos dela!

A tecnologia pode mudar métodos de ensino e aprendizagem, mas também promover o papel dos professores como cocriadores de conhecimento, tutores, mentores e avaliadores.

A tecnologia fomenta novas formas de ensino em que o aluno se assume como participante ativo.

2. capacitar os professores e fomentar a inovação
O coração da aprendizagem não é a tecnologia, mas sim a pedagogia!

Um dos maiores desafios dos sistemas educativos é criar as condições para que os professores e os líderes das escolas se especializem nas suas áreas.

Neste momento de crise, os professores não podem apenas replicar as suas aulas, utilizando outro meio. Têm de encontrar respostas novas para:

  • o que aprendemos,
  • como aprendemos,
  • onde aprendemos,
  • quando aprendemos.
3. Criar comunidades

Um dos maiores riscos desta crise é a fratura do tecido social que é criado nas e pelas escolas.

A aprendizagem implica interação e deve decorrer num ambiente de bem-estar e autoeficácia para alunos e professores.

O sucesso dos alunos durante esta crise, principalmente os dos grupos desfavorecidos, depende muito da manutenção de uma relação próxima com os seus professores.

As escolas devem encontrar forma de manter os professores socialmente próximos dos seus alunos, apesar de fisicamente distantes.
A reputação de um professor na sua rede tornar-se-á cada vez mais importante.

Por mais importante que seja estarem em contacto com os seus alunos, a crise vai aumentar a necessidade de os professores permanecerem ligados entre si.

A tecnologia pode contribuir para fomentar a colaboração entre os professores.

No final, não interessa apenas se o professor ensinou bem os seus alunos, mas sobretudo...

que contribuição deu para melhorar a sua profissão e o sistema educativo!

A tecnologia aumenta o alcance de grandes ensinamentos, mostrando que o valor é cada vez menos criado verticalmente, mas cada vez mais horizontalmente, através de a quem nos ligamos e com quem trabalhamos.

4. Redefinir a liderança

Como em qualquer crise, é necessária uma liderança eficaz em todos os níveis do sistema educativo.

É normal que as primeiras semanas sejam um caos.

Durante o caos as pessoas procuram um meio de restaurar a ordem. Na escola serão os líderes que, criando equipas de crise, retomam, passo a passo, a ordem.

Os verdadeiros líderes são os que consultam os professores, os funcionários,...

Os líderes concentram recursos, desenvolvem competências e criam um clima adequado, com medidas de responsabilidade projetadas para incentivar e facilitar a inovação e o desenvolvimento profissional, em vez da conformidade.

Nesta apresentação, os autores comentaram e fizeram a tradução livre de alguns excertos do artigo original.
Created By
Biblio Tubers
Appreciate

Credits:

Criado com imagens de John Barkiple - "A stem demonstrator at Craft Lake City presented his electrical contraptions." • Olav Ahrens Røtne - "Rubik’s Cube 3x3x3x5x5x5" • Drew Graham - "@Vinnybalbo @Dizzy_d718" • Riccardo Annandale - "untitled image" • Vonecia Carswell - "I took this photograph of a group of ladies at a photo walk in NYC. It perfectly exemplified the unity that took place among photographers, models and creatives alike. Shout out to International Women’s Day." • Su San Lee - "untitled image" • Jordan Madrid - "untitled image" • Linus Nylund - "Rowing in the Swedish archipelago the wind suddenly stopped and the water became this oily super smooth surface. We stopped moving and got fascinated by the water drops forming patterns on the surface. Even the most common thing can turn into something beautiful under the right circumstances."